Homenagem

Presidente da Fundaj recebe medalha e diploma alusivos aos 130 anos da Usina Cucaú

Na ocasião, o presidente da Fundaj presenteou Eduardo Monteiro com cinco fotografias históricas da Usina Cucaú sob o olhar de Lula Cardoso Ayres, que integram o acervo da instituição

Antônio Campos e Mário Hélio, da Fundaj, foram recebidos por Eduardo Monteiro, Mariana Costa, Paulo Pugliesi,  Eduardo Moraes, José Américo Góis e Leusa Santos (da direita para a esquerda))Antônio Campos e Mário Hélio, da Fundaj, foram recebidos por Eduardo Monteiro, Mariana Costa, Paulo Pugliesi, Eduardo Moraes, José Américo Góis e Leusa Santos (da direita para a esquerda)) - Foto: Arthur de Souza / Folha de Pernambuco

Em visita à diretoria da Folha de Pernambuco, na tarde desta terça-feira (15), o presidente da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), Antônio Campos, recebeu do presidente do Grupo EQM, Eduardo de Queiroz Monteiro, a medalha e o diploma alusivos ao aniversário de 130 anos da Usina Cucaú. Segundo Eduardo Monteiro, a entrega das comendas foi motivada "não só pela relação de amizade, mas também pela história dessa família que aqui Antônio Campos representa, mas também pela condição de presidente da Fundação Joaquim Nabuco e pela relação dessa instituição com o nosso segmento", disse.

Antônio Campos chegou acompanhado do diretor do Centro de Memória, Educação, Cultura e Arte da Fundaj, Mário Hélio. Também participaram do encontro os diretores Eduardo Moraes (diretor corporativo do Grupo EQM), Paulo Pugliesi (diretor executivo), Mariana Costa (diretora administrativa), José Américo Góis (diretor operacional) e a editora chefe do jornal, Leusa Santos.

Registros históricos
Na ocasião, o presidente da Fundaj presenteou Eduardo Monteiro com cinco fotografias históricas da Usina Cucaú sob o olhar de Lula Cardoso Ayres, que integram o acervo da instituição. "À família Monteiro, representada na figura de Eduardo Monteiro, do seu saudoso pai e de seu avô - isso é um dos símbolos que unem a Fundaj, que representou nesse acervo a Usina Cucaú, às raízes profundas e a esse grande artista que é Lula Cardoso Ayres e ao legado que deixou em Cucaú", destacou Campos.

"Com usinas como Cucaú, mais do que centenária, onde o humanismo e a responsabilidade social são os melhores sinônimos do açúcar, que sem ele não teria Pernambuco, tampouco a Fundação Joaquim Nabuco, a força viva que tem. Assim, a Fundaj agradece a comenda dos 130 anos da Usina Cucaú e externa os grandes laços que nos unem", disse Antônio Campos, em trecho de um dos seus artigos que leu durante a reunião.

Programação de eventos
Brasil-Coimbra: Em setembro, serão completados exatos 200 anos desde que D. Pedro I deu fim ao período colonial do Brasil e declarou sua independência. Para celebrar este bicentenário, a Fundação Joaquim Nabuco inicia em março uma série de atividades de celebração de um dos principais momentos de nossa história, incluindo o embarque em uma inédita parceria além-mar com a tradicional Universidade de Coimbra, realizando exposições a partir de um intercâmbio cultural e histórico entre as duas instituições.

No próximo dia 21 de março, às 17h, será aberta uma mostra com 38 importantes documentos do acervo da universidade portuguesa, que ficará à disposição do público em geral até 21 de maio na Galeria Massangana, no campus Gilberto Freyre da Fundaj, em Casa Forte. Em um primeiro momento às 15h, o evento receberá a conferência “O Bicentenário da Independência”, ministrada pelo Chefe Real da Casa Portuguesa, Sua Alteza Real Dom Duarte de Bragança, na sala Calouste Gulbenkian.

Seminário: No mês que marca os 122 anos do seu nascimento, o sociólogo, escritor e idealizador da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), Gilberto Freyre, será tema do Seminário de Tropicologia, marcado para o dia 29 de março, às 14h30, na Sala Calouste Gulbenkian, no Campus Casa Forte. A entrada é gratuita.
 
Lançamento de livro na Europa
Como resultado de um acordo de colaboração da Fundaj com instituições de ensino da Europa, em especial da Universidade de Salamanca e do Centro de Estudo Brasileiro, que realizou um Congresso centrado na figura de Gilberto Freyre e seu pensamento a respeito dos "orientes", o livro "Iberotropicalismo - A Hispanidade, os Orientes e os Ocidentes na Obra de Gilberto Freyre" terá dois lançamentos na Europa.

No dia 21 de março, a obra será lançada no Centro de Estudos Brasileiros da Universidade de Salamanca, na Espanha. Já no dia 23 de março, o lançamento acontecerá durante oCongresso sobre Imigração Territórios e Fronteiras, em Coimbra. Nesses eventos a Fundaj será representada pelo diretor do Centro de Memória, Educação, Cultura e Arte da Fundaj, Mário Hélio Gomes de Lima, que organizou a publicação em parceria com Ángel-Baldomero Espina Barrio e Pablo Gonzáles Velasco.

Veja também

Ascensão do Ronin: Team Ninja apresenta detalhes do jogo; lançamento acontecerá em março
GAMES

Ascensão do Ronin: Team Ninja apresenta detalhes do jogo; lançamento acontecerá em março

Bora de forró? E tem Carnaval ainda, visse? Roteiro do 'findi' tem de tudo um tiquinho; confira
AGENDA CULTURAL

Bora de forró? Ainda tem Carnaval? Confira agenda cultural do fim de semana