A-A+

Produções teatrais encerram temporada no Recife

Peça 'Carne ou Vodka' e espetáculo de dança 'Magna' fazem últimas sessões da temporada nesta quarta-feira

Herminia Mendes, amparada por Eric Valença e Daniel Barros (de pé): elenco da peça também assina produção e direçãoHerminia Mendes, amparada por Eric Valença e Daniel Barros (de pé): elenco da peça também assina produção e direção - Foto: Rogério Alves/Divulgação

Dois espetáculos cênicos que fizeram temporada em maio realizam suas últimas sessões nesta quarta-feira (29) no Recife. No Teatro Hermilo Borba Filho (cais do Apolo, 142, Bairro do Recife), a produção coletiva "Carne ou Vodka", com atuação, direção e produção de Hermínia Mendes, Eric Valença e Daniel Barros, trata da bárbarie humana e sua espetacularização, consumida em todas as mídias. Para discutir relações de abusos, pedofilia, feminicídios, abandonos e pontos de catarse emocional, o jogo teatral se utiliza de recursos de tecnologia, provocando o olhar midiático da plateia.

Por isso, são trasmitidos, ao vivo, detalhes inusitados para o celular do expectador durante a apresentação. A temporada da peça, que se propõe a ser uma encenação física, densa e forte, teve três sessões anteriores, com casa cheia. A bilheteria abre uma hora antes da apresentação e os ingressos custam R$ 40 e R$ 20 (meia-entrada), e só é aceito pagamento em dinheiro (pessoas trans não pagam, entram como convidadas). A iluminação é assinada por Luciana Raposo, e Daniel Vasconcelos criou a trilha sonora. Classificação etária: 16 anos. Informações: (81) 3355-3321.

Leia também:
Espetáculo 'Magna' em quatro apresentações no Barreto Jr.
Peça de teatro questiona espetacularização da barbárie humana


Já em "Magna", a pesquisadora e bailarina Christianne Galdino leva ao palco uma homenagem a todas as mulheres que já de depararam com diagnóstico do câncer de mama. A apresentação será às 20h, no Teatro Barreto Júnior (rua Estudante Jeremias Bastos), no Pina, com entradas a R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada), no Quartas da Dança, da Fundação de Cultura Cidade do Recife. A montagem é carregada de emoções, ao contar a trajetória da própria Chris ao enfrentar a doença, que também ceifou a vida de sua mãe, Magna.

Dança popular

Cerca de 20 bailarinos e pessoas que batalharam contra o câncer também sobem ao palco, dançando coreografias de danças populares - que tanto mobilizaram a carreira de Chris, como frevo e maracatu - ou cenas mais contemporâneas, com movimentos mais livres. Informações: (81) 3355-6398.

Veja também

Cristiana Oliveira diz que remake de 'Pantanal' é necessário e elogia nova Juma
Televisão

Cristiana Oliveira diz que remake de 'Pantanal' é necessário e elogia nova Juma

'Animais Fantásticos': novo filme explorará a vida do mago Dumbledore
Mundo bruxo

'Animais Fantásticos': novo filme explorará a vida do mago Dumbledore