Projeto '100 anos de Lourival Oliveira' celebra compositor

Primeira ação do projeto será nesta terça-feira (22), às 15h, com palestra sobre Lourival Oliveira e apresentação do músico Henrique Albino, a partir de partituras inéditas do compositor

Lourival Oliveira, que completaria 100 anos em 2018Lourival Oliveira, que completaria 100 anos em 2018 - Foto: Divulgação

O evento "Lourival Oliveira na música frevo: contextos e releituras", que reúne rodas de conversas e música ao vivo, tem como objetivo recolocar o compositor, que completaria 100 anos em 2018, no centro de debates culturais.

"Lourival é um marco na história da música pernambucana", diz o músico Henrique Albino, que fará uma apresentação ao vivo e participará de um debate com Jailson Raulino, clarinetista e professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). O encontro começa às 15h, no Observatório do Frevo, no Paço do Frevo.

O músico, que nasceu em junho de 1918 na cidade de Patos, na Paraíba, é conhecido como compositor de frevos de rua. "Antes dele pouco se utilizava o pífano dentro da música de orquestra. Na época isso não era feito, ele foi o pioneiro", explica o músico.

"O evento traz uma experiência mais completa possível com o frevo, trazendo história, som e influências de Lourival. Vamos pensar na música a partir dessa revisitação a Lourival, conversando com ele através de suas partituras e seus familiares", reforça.

Leia também:
Cepe lança biografias de Maestro Duda e de Getúlio Cavalcanti no Paço do Frevo
Paço do Frevo promove oficina para mulheres DJs
Finalistas do Festival Nacional do Frevo começam a ser definidos


A ação marca o lançamento do projeto "100 anos de Lourival Oliveira", que além de prestar homenagem ao músico pretende também preservar a memória de seu legado e reforçar a relevância de sua obra para as novas gerações. "É um projeto composto por três ações", diz Maria Chaves, diretora da Proa Cultural, produtora responsável pelo evento.

"A primeira etapa é a preservação do acervo. Para isso, fizemos a parceria com o Paço do Frevo. A gente vai digitalizar as partituras e eles vão disponibilizar no site. São partituras inéditas. A segunda é a roda de diálogos, que ocorre hoje. A terceira parte é a apresentação de uma orquestra, comandada por Henrique. Eles já começaram o ensaio. Será no dia 18 de junho, na semana de aniversário de Lourival, no Teatro Luiz Mendonça", detalha a produtora.

O encontro da terça-feira (22) une conversas e apresentação ao vivo. "A gente vai apresentar no formato de mesa redonda, para conversarmos e trocarmos ideia. E também vou tocar músicas inéditas dele, através de partituras nunca antes tocadas ao vivo", avisa Henrique.

A ideia do evento é também discutir a importância de Lourival na cultura nordestina. "Lourival é um compositor que não tem sua obra muito difundida. Muita gente não tem o conhecimento a respeito de quem foi esse artista", opina Henrique. "Ele foi extremamente importante na cultura de nosso Estado, uma das pessoas que ajudaram a construir nossa identidade", destaca o músico.

Além do debate e da música ao vivo, o evento também oferece ao espectador a chance de conhecer de perto a produção de Lourival, através da digitalização de parte do acervo de partituras do músico.

"Agora as pessoas não tocavam as músicas de Lourival porque não tinham disponíveis as partituras vão poder. Músicos e pesquisadores vão ter acesso a essas produções", diz Henrique. "Inclusive é preciso fazer isso com outros compositores da música pernambucana que são pouco visitados, como Zumba e Guedes Peixoto, que ainda está vivo", ressalta.

Veja também

Lollapalooza para público vacinado contra Covid tem data marcada nos EUA
Novo Normal

Lollapalooza para público vacinado contra Covid tem data marcada nos EUA

Juliette recomenda livro e título chega na lista de mais vendidos da Amazon
Celebridades

Juliette recomenda livro e título chega na lista de mais vendidos da Amazon