assédio

Promotoria britânica descreve o ator Kevin Spacey como um "assediador sexual"

Spacey foi uma das grandes estrelas pegas pelo movimento global #MeToo, quando foi inicialmente acusado de assédio sexual por vários homens nos Estados Unidos

Suposta vítima, que trabalhava em um bar quando encontrou Kevin Spacey (na foto), teria filmado o abuso e enviado à namorada pelo aplicativo SnapchatSuposta vítima, que trabalhava em um bar quando encontrou Kevin Spacey (na foto), teria filmado o abuso e enviado à namorada pelo aplicativo Snapchat - Foto: Nicholas Kamm / AFP

O ator americano Kevin Spacey foi qualificado, nesta sexta-feira (30), como "assediador sexual" pela promotoria no início de seu julgamento em Londres, onde é acusado de 12 assédios sexuais contra quatro homens entre 2001 e 2013, acusações que ele nega.

Spacey, de 63 anos, é "um homem que não respeita os limites nem o espaço pessoal", que "gosta que outras pessoas (...) se sintam incomodadas, um assediador sexual", afirmou Christine Agnew, representante da promotoria.

Após a seleção do júri e a apresentação das acusações na quarta-feira (28), a acusação tomou a palavra, nesta sexta-feira, entrando no mérito de um julgamento que deve durar quatro semanas no Tribunal da Coroa de Southwark, no sul de Londres.

O astro de Holywood se declarou inocente das 12 acusações que lhe imputam. Em virtude da legislação inglesa, não se pode identificar as supostas vítimas.

O ator, ganhador de dois Oscar por "Beleza Americana" (1999) e "Os Suspeitos" (1995), é acusado de assediar sexualmente três homens entre março de 2005 e abril de 2013, quando era diretor do teatro Old Vic de Londres.

Segundo Agnew, Spacey "tocou (um dos homens) de forma inapropriada (...) tentando agarrar suas nádegas" e "em várias ocasiões (...) agarrou os órgãos genitais (do homem) através de sua roupa" sem seu consentimento.

O ator é acusado de assediar outro homem entre 2001 e 2004, chegando a obrigá-lo a manter relações sexuais não consentidas.

Segundo a promotoria, a suposta vítima, após ser convidada por Spacey para tomar uma bebida em um apartamento, adormeceu e quando despertou, percebeu que o ator estava fazendo sexo oral nele.

Apesar de sua negativa, ele continuou e a vítima teve que empurrá-lo e ir embora do apartamento, acrescentou a acusação.

Spacey foi uma das grandes estrelas pegas pelo movimento global #MeToo (Eu também, em tradução literal), surgido em 2017, a partir do caso do todo poderoso produtor de cinema americano Harvey Weinstein.

Foi inicialmente acusado de assédio sexual por vários homens nos Estados Unidos, o que destruiu sua bem-sucedida carreira. Ele sempre negou as acusações e isso o levou a revelar sua homossexualidade.

No ano passado, foi declarado inocente em um desses casos por um tribunal civil de Nova York. Em 2019, foram retiradas as acusações em outro.

Veja também

Ex de Nahim não deixará filha do cantor ir ao velório: 'Não perca tempo'
Nahim

Ex de Nahim não deixará filha do cantor ir ao velório: 'Não perca tempo'

"Esquecidos por Deus": espetáculo baseado em livro de Cícero Belmar estreia no Recife
Teatro

"Esquecidos por Deus": espetáculo baseado em livro de Cícero Belmar estreia no Recife

Newsletter