Cultura+

Rádio Folha transmite radionovela sobre cangaço neste domingo

História foi adaptada de uma peça escrita pelo dramaturgo Albemar Araújo

Família Campos e Geraldo Julio vão a hotel encontrar ex-presidente LulaFamília Campos e Geraldo Julio vão a hotel encontrar ex-presidente Lula - Foto: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco

A Rádio Folha 96,7 FM reapresenta, neste domingo (8), uma radionovela que traz o universo do cangaço como mote. A programação vai ao ar às 11h e tem o objetivo de envolver os ouvintes, por meio da emoção das narrativas e dos efeitos de sonoplastia.

A história é oriunda de uma peça escrita pelo dramaturgo, ator e diretor teatral Albemar Araújo e que foi adaptada para o rádio. Por meio do relato de Sila, uma sobrevivente do Massacre de Angico, ela retrata a saga de Maria Bonita, que foi esposa de Virgulino Ferreira - conhecido também como Lampião, o “Rei” do Cangaço. Além do casal de cangaceiros, outros 11 personagens participam da trama que traz ainda a simplicidade e o modo de vida de nordestinos, na década de 1930.

A peça conta a história de uma família que deseja casar a filha adolescente, que após um casamento fracassado, decidiu fugir com Virgulino, por quem alimentava uma paixão. A radionovela traz ainda outros momentos que envolveram a personagem central, como o seu assassinato, em julho de 1938, após o bando de Lampião ser surpreendido por policiais. “Estamos envolvidos com o projeto e estamos recebendo um retorno positivo dos ouvintes”, completou a gerente da Rádio Folha, Marise Rodrigues.

Participam do elenco o repórter Geraldo Moreira, como Lampião; a apresentadora Patrícia Breda, como Sila cangaceira; a estagiária Milena Cavalcanti, no papel de Maria Bonita; Marise Rodrigues, no papel de Déa (Mãe de Maria); o comunicador Jota Ferreira, é Zé de Felipe (Pai de Maria); o repórter Jorge Neto, faz Zé de Nenem (marido de Maria); a repórter Jacielma Cristina, no papel de Dodora (amiga de Maria); o apresentador Beto Andrade, como Antonio (tio de Maria); o operador Anderson Ricardo, faz Ezequiel (irmão de Lampião); o produtor Fernando Alvarenga, o estagiário Cleyton Oliveira, o jovem aprendiz Mateus Cristian e o repórter da Folha de Pernambuco Marcílio Albuquerque, fazem os cangaceiros; o repórter Joffre Melo faz o soldado. A sonoplastia e efeitos são do operador de áudio Anderson Ricardo.

Volta às radionovelas

Esta já é a quinta produção radiofônica dirigida e interpretada por funcionários da emissora, que, segundo Marise, têm tomado gosto com as montagens. “Estamos nos divertindo com esse retorno da dramaturgia no rádio e pretendemos ir adiante com outros trabalhos dando não só espaço para a veiculação de textos de autores teatrais, como estimulando a criatividade dos nossos funcionários”, explicou.

A radionovela apresentada neste domingo foi levada ao público pela primeira vez na sexta-feira (6),  às 17h, no programa “Momento Cultural”, conduzido por Saulo Gomes.

Veja também

Sueco Ruben Ostlund ganha sua segunda Palma de Ouro por 'Triangle of Sadness'
Festival de Cannes

Sueco Ruben Ostlund ganha sua segunda Palma de Ouro por 'Triangle of Sadness'

Adiada a segunda noite de show de Caetano Veloso no Guararapes
Música

Adiada a segunda noite de show de Caetano Veloso no Guararapes