Rainha proíbe Meghan e Harry de usarem marca 'realeza de Sussex', diz jornal

Eles pretendiam usar a marca em uma série de produtos, como vestuário e material de escritório, segundo a publicação

Príncipe Harry e Meghan MarklePríncipe Harry e Meghan Markle - Foto: Michele Spatari / AFP

A rainha Elizabeth 2ª baniu o príncipe Harry e sua mulher, Meghan Markle, de usarem a marca "realeza de Sussex", revelou o jornal britânico Daily Mail nesta terça (18). A proibição se deu pois o casal recentemente decidiu abandonar suas funções reais.

Eles pretendiam usar a marca em uma série de produtos, como vestuário e material de escritório, segundo a publicação. Também estava nos planos o lançamento de uma organização de caridade apoiada pelo Palácio de Buckingham com o nome.

Leia também:
Meghan Markle e príncipe Harry recusaram convite para apresentar o Oscar, diz revista
Meghan Trainor diz ter sofrido de síndrome do pânico após realizar cirurgias em cordas vocais
Madonna oferece seu apartamento para Meghan Markle e Harry alugarem em Nova York


Além disso, o príncipe e a duquesa de Sussex haviam gasto dezenas de milhares de dólares em um novo site e em seu popular feed de Instagram (@sussexroyal), que tem mais de 11 milhões de seguidores, já explorando o título "realeza de Sussex".

Lucrar com licenciamentos da marca estava nos planos do casal para sua nova vida no Canadá, país escolhido para se distanciarem da vida dos palácios e terem sua independência financeira. A partir da decisão da Rainha, uma nova marca terá de ser criada.

O casal tinha começado a usar o título "realeza de Sussex" há cerca de um ano, quando saíram do Palácio de Kensington, onde moravam, antes do nascimento do primeiro filho.

Veja também

Fiuk, Viih Tube e Projota são os participantes do BBB 21 mais comentados do Twitter
Reality

Fiuk, Viih Tube e Projota são os participantes do BBB 21 mais comentados do Twitter

Rafinha Bastos precisará apagar vídeos contra Marcius Melhem sob pena de R$ 500 ao dia
Polêmica

Rafinha Bastos precisará apagar vídeos contra Marcius Melhem sob pena de R$ 500 ao dia