A-A+

Recife vence Prêmio Nacional do Turismo 2019 com O Boi Voador

Evento realizado há dois no Bairro do Recife, sempre no mês de março, conquistou o primeiro lugar na categoria Aproveitamento do Patrimônio Cultural para o Turismo

O Boi VoadorO Boi Voador - Foto: Andrea Rego Barros/PCR/Divulgação

A cidade do Recife conquistou o Prêmio Nacional do Turismo 2019, concedido pelo Ministério do Turismo, na categoria Aproveitamento do Patrimônio Cultural para o Turismo, com o festival O Boi Voador. A secretária de Turismo, Esportes e Lazer do Recife, Ana Paula Vilaça, recebeu a premiação na última quarta-feira, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte.

"Ficamos muito orgulhosos com esse reconhecimento. Foram mais de 400 projetos inscritos do Brasil inteiro e nós fomos os grandes vencedores na categoria mais concorrida. Isso tem um grande significado, pois fomos escolhidos por especialistas da área, e ressalta a importância de fazermos projetos criativos que tratem do nosso centro histórico de uma forma diferente", aponta Ana Paula.

Por meio de nota, o prefeito Geraldo Julio também comemorou a conquista. "Esse prêmio é mais um resultado do trabalho que começamos a desenvolver no Recife desde o início de nossa gestão. Inovação e criatividade são a marca desse trabalho e o Festival Boi Voador é um grande símbolo disso. Sucesso absoluto lotando o Bairro do Recife nas duas edições realizadas e dando uma nova cara ao aniversário da cidade. Tudo isso com o jeito do recifense, de graça, na rua, com muita cultura e celebração criativa de um episódio da nossa história. Ficamos felizes com o reconhecimento e ele reforça nosso compromisso com a consolidação do turismo e do lazer como cadeias geradoras de emprego e renda no Recife", assinou.

Leia também:
Música, dança, teatro e cinema em Mostra do Sesc
Ministério do Turismo lança edital para estimular linhas de crédito no setor


O evento faz parte do calendário anual do município e ocorre sempre no mês de março. Um elenco com 50 atores transforma o Bairro do Recife em um palco a céu aberto, revivendo momentos do período holandês em Pernambuco. O espetáculo conta a emblemática história da inauguração da primeira grande ponte do Brasil, em 1644, quando o conde Maurício de Nassau prometeu fazer um boi voar sobre a construção. São seis cenas, ao todo, costuradas por um narrador. O casario histórico do bairro serve de cenário e a encenação ocupa a praça do Marco e Zero e sacadas de edifícios, como o prédio do antigo Centro Cultural Santander e a Caixa Cultural.

"O Boi Voador" costuma atrair mais de 20 mil espectadores por ano. Para 2020, a terceira edição do projeto está garantida. "A expectativa e a cobrança, com certeza, será ainda maior. Já começamos as reuniões para pensarmos em novas ideias, aperfeiçoando cada vez mais o espetáculo. Do primeiro para o segundo ano, já melhoramos iluminação, sonorização e, para o ano que vem, prometemos novidades", comenta Ana Paula.

Veja também

Gilberto Biano, da Banda de Pífanos de Caruaru, morre aos 81 anos
Luto

Gilberto Biano, da Banda de Pífanos de Caruaru, morre aos 81 anos

"Água pras Crianças": disco de inéditas de Zé Renato alerta sobre a importância das águas
Música

"Água pras Crianças": disco de inéditas de Zé Renato alerta sobre a importância das águas