Artes

Restaurante abre paredes para grafiteiros recifenses

Arvo recebe o projeto social "Aurora de Estrelas"

A arte de rua, que expressa sentimentos, situações e fragilidades vem representada em cores fortes na mão do cozinheiro e nas paredes do casarãoA arte de rua, que expressa sentimentos, situações e fragilidades vem representada em cores fortes na mão do cozinheiro e nas paredes do casarão - Foto: Divulgação

Com a reabertura do setor de alimentação, o restaurante Arvo, no bairro do Torreão, voltou a exibir sua galeria ao ar livre - leia-se suas longas paredes pintadas por artistas locais dando ares de galeria urbana à pacata vizinhança.

Mas não só. Achando pouco, o chef Pedro Godoy, um dos sócios do estabelecimento, quis retomar a rotina do restaurante com novas obras grafitadas, novos ares, que são, segundo ele próprio diz, uma das inspirações para criar seus pratos - a arte do grafite. 

A arte de rua, que expressa sentimentos, situações e fragilidades vem representada em cores fortes na mão do cozinheiro e nas paredes do casarão, no bairro do Torreão. “Quando parei de pintar, comecei imediatamente a cozinhar. A transferência foi bem natural”, lembra Godoy. "Desde adolescente Pedro gastava seus poucos trocados em pincéis e tintas, e produzia trabalhos como grafiteiro em algumas casas e muros de Olinda, onde sempre morou. A empreitada já lhe rendeu carões dos pais...", lembra silvana Victor, mãe do cozinheiro.

Mas ficou o legado, hoje bem representado em seu trabalho. Conheceu a obra e o mestre do grafite, o artista plástico Manoel Quitério, há alguns anos, e dessa paixão incomum, também com a natureza e animais, se expandiu o projeto Aurora de Estrelas dentro do restaurante.

Até amanhã, o Arvo serve de palco das artes plásticas para o projeto social "Aurora de Estrelas". Com o tema "Guardiã da Natureza e da Eternidade" e produção de Manoel Quitério, artista plástico e idealizador do trabalho, dez artistas trazem cores aos paredões da casa “um telão de mais de 100m²” que ladeia a horta do lugar. 

Criado em agosto de 2019, o Aurora das Estrelas vem trabalhando pela valorização da arte desenvolvida por cidadãos que convivem em situação de vulnerabilidade social, sem-teto do Centro do Recife. “Escolhemos o Arvo pelo acolhimento e identidade do lugar com o projeto. Esta horta, por exemplo, é um espaço que nos liga. O restaurante já é forte por trazer uma nova cultura, com foco na culinária sustentável, ligada às raízes, do plantio e da colheita, que vai à mesa”, ressalva Quitério.

Paredes do Arvo se transformaram em galeria ao ar livre

Trabalho incubado na sua obra, Manoel Quitério diz que sempre procurou trabalhar em lugares afins, para estabelecer uma via de mão dupla. Os proprietários do Arvo, Pedro Godoy e Eduardo Freyre, satisfeitos por sediarem esta nova etapa do projeto, têm opinião equivalente: “nossa casa está aberta aos bons e coloridos sentimentos e impressões”. Pedro reforça: “eu gosto da arte deles, mas principalmente dessa posição social forte e ativa”.

Trabalhos sociais

O artista plástico Manoel Quitério explica que já trabalhou com refugiados da Síria, do Afeganistão, guerra do Iraque, com filhos de presidiários e pessoas de diversas comunidades, e que, de um tempo pra cá, o projeto Aurora das estrelas já foi tomando corpo e criando identidade própria.

Exemplo disso, é que o Aurora já vem alcançando o papel de protagonista: hoje,os artistas Abnami Célio da Silva e Eber Oliveira, que começaram a carreira artística por conta da iniciativa, estão sendo contratados pela Prefeitura do Recife para trabalhar com a pintura.

Veja também

Angélica diz que curou síndrome do pânico com meditação
Famosos

Angélica diz que curou síndrome do pânico com meditação

'Schitt's Creek' quebra recorde e 'Watchmen' leva Emmy de minissérie; confira os vencedores
Emmy

'Schitt's Creek' quebra recorde e 'Watchmen' leva Emmy de minissérie; confira os vencedores