Robert Redford diz que #MeToo é "ponto de inflexão" para Hollywood

Ator e cineasta disse que as mulheres estão se opondo ao assédio e reivindicando pagamentos iguais, obrigando o poder tradicional masculino da indústria do cinema a mudar.

O ator e cineasta Robert RedfordO ator e cineasta Robert Redford - Foto: Angela Weiss/AFP

O ator e diretor americano Robert Redford disse nesta quinta-feira que os movimentos #MeToo e Time's Up são um "ponto de inflexão" para uma mudança em Hollywood a favor da igualdade das mulheres e da intolerância a uma conduta sexual imprópria.

"Do meu ponto de vista, mudar é inevitável e a mudança está a caminho (...) estou muito motivado neste momento", disse o duas vezes vencedor do Oscar, de 81 anos, em uma coletiva no lançamento de seu Festival de Cinema de Sundance.

"O que está provocando é que haja mais oportunidades para as mulheres e mais oportunidades para as mulheres no cinema para fazer ouvir suas próprias vozes e ter seus próprios projetos. Estou muito entusiasmado com isso", afirmou.

Redford disse que as mulheres estão se opondo ao assédio e reivindicando pagamentos iguais, obrigando o poder tradicional masculino da indústria do cinema a mudar.

"É uma espécie de ponto de inflexão porque está mudando a ordem das coisas, assim as mulheres estão fortalecendo sua voz", disse os repórteres.

"O papel dos homens agora seria escutar e deixar que as vozes das mulheres sejam ouvida e pensar sobre isso, para talvez discutir entre eles mesmos", acrescentou o ator.

Veja também

'A Caminho da Lua' é arma da Netflix para desbancar império animado da Disney
streaming

'A Caminho da Lua' é arma da Netflix para desbancar império animado da Disney

Bruna Marquezine cai do salto e lembra Salete, de 'Mulheres Apaixonadas', em estreia como youtuber
Famosos

Bruna Marquezine cai do salto e lembra Salete, de 'Mulheres Apaixonadas', em estreia como youtuber