Robert Redford diz que #MeToo é "ponto de inflexão" para Hollywood

Ator e cineasta disse que as mulheres estão se opondo ao assédio e reivindicando pagamentos iguais, obrigando o poder tradicional masculino da indústria do cinema a mudar.

O ator e cineasta Robert RedfordO ator e cineasta Robert Redford - Foto: Angela Weiss/AFP

O ator e diretor americano Robert Redford disse nesta quinta-feira que os movimentos #MeToo e Time's Up são um "ponto de inflexão" para uma mudança em Hollywood a favor da igualdade das mulheres e da intolerância a uma conduta sexual imprópria.

"Do meu ponto de vista, mudar é inevitável e a mudança está a caminho (...) estou muito motivado neste momento", disse o duas vezes vencedor do Oscar, de 81 anos, em uma coletiva no lançamento de seu Festival de Cinema de Sundance.

"O que está provocando é que haja mais oportunidades para as mulheres e mais oportunidades para as mulheres no cinema para fazer ouvir suas próprias vozes e ter seus próprios projetos. Estou muito entusiasmado com isso", afirmou.

Redford disse que as mulheres estão se opondo ao assédio e reivindicando pagamentos iguais, obrigando o poder tradicional masculino da indústria do cinema a mudar.

"É uma espécie de ponto de inflexão porque está mudando a ordem das coisas, assim as mulheres estão fortalecendo sua voz", disse os repórteres.

"O papel dos homens agora seria escutar e deixar que as vozes das mulheres sejam ouvida e pensar sobre isso, para talvez discutir entre eles mesmos", acrescentou o ator.

Veja também

Conheça os jogos indicados ao Brazil Game Awards 2021
TECNOLOGIA E GAMES

Conheça os jogos indicados ao Brazil Game Awards 2021

Documentário inédito "Elza Infinita" estreia no GNT, nesta quarta (8)

Filme

Documentário inédito "Elza Infinita" estreia no GNT, nesta quarta (8)