Música

Roberto Carlos recupera na Justiça direito sobre obras produzidas de 1960 a 1990

Ação era contra a Universal Music

Roberto CarlosRoberto Carlos - Foto: Divulgação

Roberto Carlos, 79, conseguiu na Justiça a rescisão de seus contratos de cessão de direitos autorais com a Universal Music. Em nota enviada à reportagem, o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro confirmou que, com a decisão, feita na 2ª Vara Empresarial, tanto Roberto quanto Erasmo Carlos recuperam o direito sobre suas obras produzidas entre as décadas de 1960 e 1990.

Parceiros há cinco décadas, os cantores e compositores acusam a editora de ter abandonado a gestão contratual e de pagar remunerações irrisórias pela execução de suas músicas por empresas de streaming, diz a nota. A medida é retroativa à notificação extrajudicial da empresa, realizada em julho de 2018.

A sentença da juíza Maria Cristina de Brito Lima reconheceu que os contratos alvo da disputa têm natureza de edição e declarou a inexistência de direitos autorais da empresa sobre as obras da dupla.

Veja também

Morre ator britânico Dave Prowse, que interpretou Darth Vader
Luto

Morre ator britânico Dave Prowse, que interpretou Darth Vader

Leda Nagle recebe alta após ser internada com Covid-19
Alta

Leda Nagle recebe alta após ser internada com Covid-19