'Se você ouvir, vai conhecer meu coração', diz Lady Gaga sobre próximo álbum

A cantora estampa a capa da "In Style" e disse em entrevista que o disco conta a história da vida dela

Lady Gaga Lady Gaga  - Foto: Reprodução/Instagram

Lady Gaga promete que seu novo álbum, "Chromatica", será dançante e divertido, para afastar os dias ruins. A cantora estampa a capa da "In Style" e disse em entrevista que o disco conta a história da vida dela. "Estou muito orgulhosa porque, ao mesmo tempo em que é divertido e comemorativo, se você ouvir as músicas, você vai realmente conhecer meu coração", conta.

Leia também:
Academia da Berlinda: álbum 'Descompondo o Silêncio' é alívio no caos
Morre Dona Nilza, avó de Babu Santana

"É como se a música te desse permissão para ir em frente. Mesmo se você teve o pior dia possível, você pode dançar."Gaga contou à In Style que aprendeu sua relação consigo mesma melhorou graças às experiências artísticas. "Quer saber, Gaga? Quer saber Stefani? Na saúde e na pobreza, estou com você e vou segurar sua mão não importa o que aconteça", disse ela.


A cantora atravessou tempos difíceis na luta contra a depressão e contou como é difícil não se enxergar como os outros te enxergam. "Eu estava com depressão quando fui a uma loja, vi fotos minhas e pensei: 'parece que está tudo bem'", conta. "Mas eu estava secretamente apavorada e o mundo não fazia ideia".

"Ou algumas pessoas no mundo. Eu odeio usar o 'o mundo'. É tão egocêntrico assumir que o mundo inteira pensa em mim ou me conhece", explica.Além do casamento, Gaga - que está namorando Michael Polansky - quer mais músicas e filmes na carreira, mas também sente a necessidade de continuar ajudando os outros. "[Eu quero] mais caridade com a 'Born This Way Foundation' [criada pela cantora para empoderar jovens ajudando na saúde mental]", disse.

"Eu quero muito mais filantropia. Quero ajudar a financiar mais pesquisas sobre fibromialgia e dores crônicas reunindo um time de médicoss."Lady Gaga confessa que é complicado lidar com a quantidade de amor e ódio que recebe nas redes sociais. "Eu não sou obcecada por ler comentários sobre mim, contar curtidas ou garantir que todo mundo ame tudo", afirmou.

"Não é ruim, mas resultou em uma mudança importante na cultura", defende. "Essa ideia de se relacionar virtualmente era pra nos aproximar, mas ela construiu muitas barreiras e tornou difícil sermos nós mesmos perto das pessoas".

Veja também

Festival de Veneza 2021 terá filme brasileiro estrelado por Rodrigo Santoro
Cinema

Festival de Veneza 2021 terá filme brasileiro estrelado por Rodrigo Santoro

Grand Chase será lançado nesta quarta-feira (28) com apenas os quatro primeiros personagens
Grand Chase

Grand Chase será lançado nesta quarta (28) com os quatro primeiros personagens