A-A+

Novela

Selton Mello fala sobre interpretar Dom Pedro II: 'Favorece a curiosidade histórica'

Ator participou de coletiva de imprensa, junto com outros nomes da equipe de "Nos Tempos do Imperador"

Selton Melo vive Dom Pedro II em 'Nos Tempos do Imperador'Selton Melo vive Dom Pedro II em 'Nos Tempos do Imperador' - Foto: Paulo Belote/Globo/Divulgação

Desde o início da pandemia, a Globo tem ocupado seus horários de teledramaturgia com reprises ou continuações de tramas interrompidas pela Covid-19. “Nos Tempos do Imperador”, que chega à faixa das 18h no dia 9 de agosto, será a primeira novela totalmente inédita da emissora depois de mais de um ano. 

Nesta segunda-feira (26), autores, elenco e direção estiveram reunidos em uma coletiva de imprensa virtual para falar sobre a nova produção. Escrita por Alessandro Marson e Thereza Falcão, a novela é uma continuação de “Novo Mundo”(2017), obra anterior da dupla, que abordou a luta do Brasil pela independência. Desta vez, a dramaturgia foca no período de governança de Dom Pedro II, interpretado por Selton Mello.

O ator, que nos últimos anos vem se dedicando a séries e filmes, estava longe das novelas há mais de 20 anos. Seu último trabalho foi em “Força de Um Desejo”, em 1999. “O que me moveu a fazer esse trabalho foi o fato de ser um personagem tão importante na história do Brasil, mas que foi pouco contado no audiovisual. Gostei de não ter tido esse peso de um outro ator com referência", comentou. 

Para a construção do papel, Selton realizou pesquisas, mas seu interesse maior foi pelas lacunas deixadas no roteiro. “Eu lia sobre o personagem e ficava encafifado com o que ele estava querendo dizer nas entrelinhas. A Tereza e o Alessandro seguiram o caminho de levantar mais perguntas do que respostas, o que eu acho muito interessante, porque cumpre o papel da arte, que é levar entretenimento e informação, favorecendo a imaginação e a curiosidade histórica do espectador”, afirmou. 

As gravações de “Nos Tempos do Imperador” tiveram início em março de 2020, mas precisaram ser paralisadas por conta da crise sanitária mundial. O retorno só aconteceu em novembro do ano passado, seguindo rígidos protocolos para evitar a transmissão do novo coronavírus. “Foi difícil, não só pelas questões práticas do set. Numa novela das 18h, a gente precisa do romance e precisamos restringir muito as cenas com contato físico. Foi um desafio muito grande contar essa história com o protocolo”, relembrou  Vinícius Coimbra, diretor da trama. 

Veja também

Fabrício Boliveira lança projeto para jovens em parceria com a ONU
Cinema

Fabrício Boliveira lança projeto para jovens em parceria com a ONU

Indicados ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro são revelados
Cinema

Indicados ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro são revelados