Cinema

Semana do Audiovisual Negro abre inscrições para filmes

Evento realiza segunda edição em formato online, com filmes, videoarte, oficinas e debates

Inscrições estão abertas para filmes da Semana do Audiovisual NegroInscrições estão abertas para filmes da Semana do Audiovisual Negro - Foto: Divulgação

Refletir sobre ancestralidade e territorialidade das imagens é a proposta que a Semana do Audiovisual Negro traz em sua segunda edição, marcada para acontecer entre os dias 8 e 14 de março de 2021, em formato online. 

E com a ideia de aproximar cinema negro e cinema indígena, a inscrição de filmes dirigidos por indígenas nesta edição também está aberta e como as demais, podem ser feitas gratuitamente, de 20 a 31 de janeiro de 2021 no link http://bit.ly/Inscrições_Filmes_SAN .

 

 A Semana do Audiovisual Negro conta com exibição de filmes, exposição de videoarte, promoção de debates e oficinas de formação. Toda a programação tem acesso gratuito.

Diretores e diretoras negras e indígenas de todo Brasil podem inscrever seus curtas-metragens na Semana do Audiovisual Negro, que tem caráter competitivo. 

Os curtas precisam ter duração máxima de 30 minutos e terem sido realizados a partir de janeiro de 2019. Podem participar filmes de ficção,  documentais, experimentais e  animações, incluindo produções universitárias ou de contextos formativos. 

A segunda edição da Semana é realizada pelo Cineclube Alma no Olho em parceria com a Tarrafa Produtora e o incentivo do Edital da Lei Aldir Blanc, lançado pelo Governo do Estado de Pernambuco, através da Secretaria de Cultura e Fundarpe. 

O evento conta com apoio do Coletivo de Negritude de Pernambuco, Cineclube Bamako, Cineclube Fazendo Milagres, Coletivo Ficcionalizar e Cinema UFPE.

Veja também

Lumena recebe 61,31% dos votos e tem jornada interrompida no BBB 21
BBB 21

Lumena recebe 61,31% dos votos e tem jornada interrompida no BBB 21

Familiares autorizam holograma e voz artificial de Dinho dos Mamonas Assassinas
MAMONAS ASSASSINAS

Familiares autorizam holograma e voz artificial de Dinho