Série documental recupera trajetória do educador Paulo Freire no Brasil e no mundo

A série é dirigida e corroteirizada pelo cineasta gaúcho radicado em São Paulo Cristiano Burlan

Educador Paulo Freire Educador Paulo Freire  - Foto: Bel Pedrosa/Folhapress

Em tempos em que muito se fala e até se contesta o educador Paulo Freire, a série "Paulo Freire - Um Homem do Mundo" oferece uma oportunidade para entrar em contato com sua vida e obra.

Dirigida e corroteirizada pelo cineasta gaúcho radicado em São Paulo Cristiano Burlan ("Elegia de um Crime", "Mataram Meu Irmão"), a série se divide em cinco capítulos de 52 minutos cada um, explorando a formação e a trajetória singulares do educador pernambucano, que tem obras reconhecidas em todo o mundo, como "Pedagogia do Oprimido".

Além de entrevistas com familiares, colaboradores e ex-alunos de Freire, a produção conta com preciosos materiais de arquivo recolhidos junto a emissoras de TV, como TV Cultura, TV PUC e a internacional Rádio e Televisão Suíç), além de instituições como o Museu da Pessoa, entre outros. A correalização da série é do Consulado Geral da Suíça em São Paulo, juntamente com a Sesc TV.

Leia também:
Streaming do cinema Belas Artes muda de cara e dá acesso gratuito em meio ao Coronavírus
Itaú Cultural lança edital de emergência para área da música


Não se incluem na série, a rigor, entrevistas de opositores do educador, embora sejam ouvidos intelectuais que fazem reparos à aplicação de suas ideias hoje –caso de Pierre Dominicé, entrevistado no terceiro episódio.

Nada melhor do que as falas do próprio Freire para explicar o seu pensamento, que visava um relacionamento libertário entre professor e aluno, apagando a hierarquia "daquele que sabe" sobre "aquele que aprende" a partir da alfabetização. É algo ao mesmo tempo simples e revolucionário –e é por isso que Freire atrai inimigos ideológicos, por defender uma educação emancipadora, que ele contrapunha ao que chamava de "educação bancária".

O primeiro episódio, "A Formação do Pensamento", retrata as origens de Freire, nascido no Recife, mas ainda criança transferido para Jaboatão dos Guararapes, e o início de seu interesse por uma nova pedagogia.

O segundo episódio, "As 40 Horas de Angicos", se volta para a pioneira aplicação de sua metodologia na cidade potiguar que, em 1962, tinha 75% de analfabetos. Sem cartilha, pesquisando o vocabulário local para encontrar as "palavras geradoras", estudantes de direito da Universidade Federal do Rio Grande do Norte levaram adiante a experiência de alfabetizar centenas de crianças e adultos em 40 horas.

O então presidente João Goulart e membros de seu governo, como Celso Furtado e o general Humberto de Alencar Castelo Branco –que dois anos depois integraria o golpe contra Jango– são vistos numa foto que comemora o êxito do programa.
Em "O Exílio", o terceiro episódio, avalia-se a experiência internacional de Freire, que começa quando ele deixa o país, após ser brevemente preso, em 1964, considerado um comunista por seus métodos educacionais.

Ele passa pela Bolívia, depois pelo Chile, abandonando a América do Sul rumo a Genebra, na Suíça, onde se radicou. Permanecendo 15 anos fora do Brasil, Freire retorna em 1980.

Estava ansioso para interferir na realidade da educação sob a redemocratização e agarrou a oportunidade quando a prefeita Luiza Erundina o convidou para ser o secretário da Educação de São Paulo por dois anos, entre 1989 e 1991, introduzindo uma jornada de estudos para os professores e trazendo computadores para as escolas.

Finalmente, "O Mundo Não É, Está Sendo", explora a herança viva do pensamento freiriano. O que é o caso tanto da música "Beradêro", de Chico César, e do samba-enredo a ele dedicado pela escola paulistana Leandro de Itaquera, no Carnaval de 1999, como de intelectuais e artistas que usam Freire como inspiração –caso do poeta e slammer Emerson Alcalde e dos responsáveis pelo Teatro do Tijolo, Dinho Lima Flor e Rodrigo Mercadante.

Paulo Freire - Um Homem do Mundo
No Sesc TV. Ter., às 16h, qua., às 20h, sex., às 18h, sáb., às 7h e 19h, dom., às 10h e 23h.
Também disponível no Sesc TV on Demand

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Kanye West posta mensagem perturbadora sobre ser assassinado e choca fãs
celebridades

Kanye West posta mensagem perturbadora sobre ser assassinado e choca fãs

Morre Winston Groom, escritor do best-seller 'Forrest Gump', aos 77 anos
luto

Morre Winston Groom, escritor do best-seller 'Forrest Gump', aos 77 anos