Sexta-feira 13: 'monstros reais' são retratados nas séries

Produções como 'Mindhunter', da Netflix, usam parte obscura da mente humana em adaptações televisivas

Jamie Dornan, conhecido como Christian Grey em '50 Tons de Cinza', interpreta um serial killer na série 'The Fall'Jamie Dornan, conhecido como Christian Grey em '50 Tons de Cinza', interpreta um serial killer na série 'The Fall' - Foto: Reprodução

Dizem as más línguas que a Sexta-Feira 13 é um dia de azar, momento em que os monstros saem nas ruas – tal como no Halloween – e que devemos evitar fazer coisas importantes nesta data. Superstições à parte, algumas pessoas também reservam esse dia para reunir os amigos em casa e assistir uma série de terror ou suspense. O gênero é bem vasto e atiça vários tipos de medo no público, seja uma pequena aversão ao sobrenatural, como fantasmas e criaturas bizarras; ou o pavor de coisas mais reais, como os serial killers.

O termo vem do inglês ‘assassino em série’ e refere-se às pessoas que matam com determinada frequência e método, deixando uma assinatura. Esse tipo de criminoso virou moda na cultura pop, ganhando incontáveis adaptações para a TV, cinema e literatura.

Leia também:
Séries consagradas devem dominar as indicações ao Emmy 2018
‘O Bosque’ tem roteiro instigante, mas não foge do clichê

Alguns destes personagens, com ajuda da narrativa maquineísta – o bem e o mal na personalidade do mesmo personagem –, se tornam fácil de amar, como Dexter Morgan, criado pelo escritor Jeff Lindsay e adaptado para uma série de televisão no canal Showtime. A história rendeu oito temporadas e uma legião de fãs que acompanharam fielmente a trajetória do rapaz que elimina criminosos quando a polícia não consegue capturar.

A série ‘Hannibal’ (2013-2015) e ‘Bates Motel’ (2013-2017), com protagonistas que carregam o nome na produção, também são exemplos comuns de psicopatas que o público, em determinado ponto da narrativa, acaba torcendo a favor do anti-herói. Mas nem todos eles despertam a empatia dos telespectadores.

Em ‘Mindhunter’, original Netflix, os agentes Holden Ford (Jonathan Groff) e Bill Tench (Holt McCallany) entrevistam homicidas para tentar entender a mente por trás dos fatos e resolver novos casos. A história é baseada em assassinatos reais acontecidos na década de 1970 nos Estados Unidos e registrada no livro ‘Mindhunter: O Primeiro Caçador de Serial Killers Americano’, da editora Intrínseca.



Outra narrativa que aborda o comportamento de um serial killer de maneira mais crua e que, em 2016, ficou no topo da lista das séries mais viciantes da Netflix, é ‘The Fall’ (2013-2015). Protagonizada por Gillian Anderson (Arquivo X) e Jamie Dornan (50 Tons de Cinza), a história narra a vida de Paul (Dornan), um pai e marido atencioso que trabalha como psicólogo e, nas horas vagas, mata mulheres bonitas e bem-sucedidas.



Casos Brasileiros

O Brasil é o país com o maior número de mortes violentas no mundo. É bizarro pensar que as histórias que vemos na TV e no cinema podem ser reais. O Maníaco do Parque, Vampiro de Niterói e Pedrinho Matador são alguns apelidos de criminosos considerados assassinos em série no país.

Na literatura, o livro 'Os canibais de Garanhuns', do jornalista Raphael Guerra, conta o caso de esquartejamento e canibalismo em Pernambuco, onde três pessoas vendiam coxinhas e empadas com carne humana. O jornalista Klester Cavalcanti também escreveu um livro, chamado 'O Nome da Morte', que conta a história real de Júlio Santana, o homem que matou 492 pessoas.

Quer mais sugestões de séries deste gênero? Leia abaixo algumas críticas e especiais feitas no blog Uma Série de Coisas ou entra em contato no Instagram @umaseriedecoisas.

Seis produções europeias para quem curte um bom suspense e mistério

Após Grey’s, Sandra Oh se aventura pelo thriller

The Alienist brilha nas nuances da adaptação, mas não seduz pela narrativa

Minissérie ‘Le Chalet’ destaca a escolha entre o que é fácil e o que é certo

*Fernando começou a assistir a séries de TV e streaming em 2009 e nunca mais parou. Atualmente ele acompanha mais de 180 produções e já assistiu mais de 6 mil episódios. A série mais assistida - a favorita - é 'Grey's Anatomy', à qual ele reassiste com qualquer pessoa que esteja disposta a começar uma maratona. Facebook: Uma série de Coisas. Instagram: @umaseriedecoisas.

*A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

Veja também

Ana Maria Braga: cabelo rosa e inspiração em Sakura, do Naruto
Televisão

Ana Maria Braga: cabelo rosa e inspiração em mangá

Cantora Ceiça Moreno é novamente Pernambuco no The Voice +
Reality

Cantora Ceiça Moreno é novamente Pernambuco no The Voice +