Sonoridades do BaianaSystem agitam Clube Português

Grupo se apresenta na casa neste sábado (18) com repertório do novo disco, entre outros hits

BaianaSystem se apresenta neste sábado (18), no Clube PortuguêsBaianaSystem se apresenta neste sábado (18), no Clube Português - Foto: Cartaxo

Liberdade para experimentar (na música). É provável que não haja desejo maior entre artistas, principalmente os das novas gerações, que despretensiosamente se arriscam em sonoridades e estéticas híbridas.

Que o digam os i-n-d-e-f-i-n-í-v-e-i-s ou os também conhecidos arranjadores, instrumentistas e compositores meninos do BaianaSystem, com apresentação marcada neste sábado, no Recife (Clube Português), da mais recente “invencionice” dos dez anos de carreira, o show do álbum “O Futuro não Demora” - terceiro disco do grupo, produzido com participações de B Negão e Manu Chao, entre outros nomes da música. O pernambucano Otto também se apresenta na mesma noite, em comemoração ao primeiro disco de carreira "Samba pra Burro" (1998).







Leia também:

Bon Jovi confirma show no Recife e em outras duas cidades
Cena musical pernambucana trilha caminhos Brasil afora
Música, dança e literatura na programação de maio da Caixa Cultural

“A liberdade de experimentação é nossa base, tocamos e reagimos de acordo com o público, e, desde os primeiros palcos e primeiro disco, foi assim”, contou Roberto Barreto (guitarra baiana), que ao lado de Russo Passapusso (vocais) e SekoBass (baixo) integra o grupo, saído das tímidas apresentações nos trios elétricos soteropolitanos para a expressividade de palcos afora, sempre cercados por plateias euforicamente lotadas. “Inicialmente, as pessoas não nos entendiam bem. Aos poucos, percebemos que isso havia mudado e a nossa forma de se comunicar, inclusive em Salvador, tinha sido compreendida”, completou ele.

O fato é que, seja pela “vibe” do reggae, do samba ou do hip-hop, ou do “sound system” jamaicano e, é claro, da baianidade intrínseca, o intuito do grupo é de permanecer atento a novas possibilidades e a um processo de construção em aberto, sem abraçar engessamentos, inclusive, para contar (e cantar) realidades a fãs, em sua maioria, política e socialmente pensantes. “Artisticamente é difícil fazer música sem que isso apareça. Chegamos em um momento que é difícil não se posicionar, falar do que estamos vivendo no cotidiano”, ressaltou o guitarrista.

Show no Recife
Pelas bandas de cá, o BaianaSystem já tem público definido, seja em palcos carnavalescos - como ocorreu este ano, durante a Folia de Momo em terras pernambucanas, no show na Lagoa do Araçá - seja em apresentações fechadas como a da noite de sábado.

Os baianos culturalmente também se assumem pernambucanos e daqui já beberam da fonte do pessoal do Nação, por exemplo, com o hit "Alfazema". “Recife é demais. São cidades próximas e com uma cena cultural muito rica”, enfatiza Roberto, que assegura trazer, além dos hits do “O Futuro não Demora", "Barulho" (bom) de "Duas cidades", "Playsom" e "Invisível". A propósito, o repertório pode ser alterado ao bel-prazer da plateia, do momento ou tão somente das novas vontades de experimentar no palco.

Serviço
BaianaSystem - "O Futuro não Demora", no Clube Português

Av. Conselheiro Rosa e Silva, 172, Graças
Ingressos a partir de R$ 60 (meia-entrada)


Veja também

Brega Inn Funk: produtora quer fortalecer cenário local do brega
Música

Brega Inn Funk: produtora quer fortalecer cenário local do brega

Compositor pernambucano Ciço lança single nas plataformas digitais
Música

Compositor pernambucano Ciço lança single nas plataformas digitais