A-A+

Ratinho e SBT terão de pagar R$ 200 mil a dois padres por reportagem falsa de 1999

O caso ficou ainda mais grave por envolver padres acusados de infringir o celibato

Ratinho, apresentador do SBTRatinho, apresentador do SBT - Foto: Alan Santos / PR

O SBT e o apresentador Ratinho, Carlos Massa, terão de indenizar dois padres por danos morais por uma reportagem veiculada em 1999. Tanto a emissora quando Ratinho terão de pagar R$ 200 mil (corrigidos) a dois padres da cidade de Astorga, no Paraná, segundo decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça).

A reportagem falava que uma moradora da cidade havia deixado o marido para viver com o padre que celebrou seu casamento, mas a notícia era falsa. Além disso, as imagens mostraram um outro padre da mesma cidade. Os dois, então, processaram o programa.

Leia também:
'A reforma traz desgaste para o parlamentar', diz Bolsonaro no Programa do Ratinho; veja vídeo
Temer pede apoio à nova Previdência em programa do Ratinho

A decisão levou em conta "a imprudência dos apelantes ao transmitir ao vivo matéria ofensiva à honra dos apelados, o sofrimento ocasionado às vítimas e a repercussão em cadeia nacional de televisão, em horário nobre", escreveu o ministro. O caso ficou ainda mais grave por envolver padres acusados de infringir o celibato, informou o documento.

Veja também

CNN Brasil rescinde contrato de Alexandre Garcia por defesa do kit Covid
Kit Covid

CNN Brasil rescinde contrato de Alexandre Garcia por defesa do kit Covid

'M.E.M.E da Comédia' chega ao TNT para escolher o melhor humorista do Brasil
Humor

'M.E.M.E da Comédia' chega ao TNT para escolher o melhor humorista do Brasil