Tempo a favor da criatividade

Criações do projeto Gráfica Lenta são apresentadas a partir de hoje em exposição na Galeria Maumau

Modelos exclusivos de Andrea Monteiro com o propósito de desconstruir estampasModelos exclusivos de Andrea Monteiro com o propósito de desconstruir estampas - Foto: Leo Motta

A gravura pode não ser o fim - o desenho pendurado na parede. Pode, isto sim, ser um meio para desenvolver algo mais funcional e comercial, porém sem perder a ternura artística - leia-se um objeto feito a mão, e não por máquinas; exclusivo, e não em série. 

No projeto Gráfica Lenta, idealizado pelos artistas que trabalham e circulam pela Galeria Maumau, a impressão de gravuras de maneira artesanal, produzidas em 2014, tomou outro rumo. Ao longo de 2016, segunda fase do projeto, novamente apoiado pelo Funcultura, a ideia foi aplicar os desenhos em outros suportes, não apenas para serem emparedados. Tecidos, cadernos, relógios e até as embalagens que envolverão os produtos receberam a aplicação das gravuras.  

Esses objetos estarão em exposição na galeria, hoje, às 19h, quando também ocorrerá um desfile, uma festa e a abertura de uma loja, que funcionará até 23 de dezembro. Artistas ditos da “velha guarda” como Rinaldo Silva, Maurício Castro, Regina Carvalho, José Paulo e Joelson Gomes dividiram o quintal tropical da Maumau com Bia Melo, Joana Liberal, Moacyr Campelo, Rodrigo Cabral, Gregório Vieira, Simone Mendes... Cerca de 30 nomes criaram as peças em oficinas gratuitas “Carimbos Tipográficos”, “Estamparia Experimental”, “Gifs Ordinários” e “Gravadores de Rótulos”.

“Nessa mostra exibiremos tanto os produtos concebidos coletivamente, como aqueles que as pessoas fizeram em casa, a partir de carimbos fabricados aqui, colocando sobre o linóleo (piso geralmente usado nos espaços de dança) o neolite (borracha de sola de sapato) e a borracha escolar, que recebem a forma ao serem cavados com uma ferramenta chamada goiva”, explica o artista Maurício Castro. A escolha por esse processo extremamente artesanal em vez da prensa apressada é proposital. Daí o nome da gráfica, lenta, com todo o tempo do mundo à disposição, a favor da criatividade.
Assim nasceu uma família tipográfica de carimbos que serviram para a construção de frases e poemas e até de um calendário 2017. Os desenhos também se transformaram em gifs animados, espécies de vinhetas promocionais do evento, divulgadas nas redes sociais. E para gerar a coleção que será desfilada, foram convidados quatro estilistas locais: Beto Normal, Leila Bastos, Ingrid Mata e Andrea Monteiro. “Eles fizeram peças de roupa a partir do que estampamos”, disse a artista Bia Melo, que comandou a oficina de estamparia ao lado da designer Lin Diniz. 

Uma das estilistas, Andrea Monteiro, produziu 20 looks exclusivos em moulage, aplicando as gravuras em tecidos como viscose, linho, algodão e malha. “Optei por não usar nada liso, para misturar listras e bolas com os desenhos dos artistas. E deixei cada um deles escolher de que tecido se agradavam. A ideia foi fazer as estampas desconstruídas, saindo dos limites dos prints originais do tecido”, conta a designer.

Nas modelagens, saias, blusas, vestidos e cáftans. Para Andrea, o convite para o projeto foi um retorno aos velhos tempos, já que ultimamente ela tem se dedicado mais à atividade como figurinista do segmento audiovisual. “A última coleção que fiz foi em 2009. Para mim, foi ótimo soltar a imaginação”, revela.

Veja também

Atriz do filme 'Rebecca', da Netflix, teve ataques de pânico após fim das gravações
Streaming

Atriz do filme 'Rebecca', da Netflix, teve ataques de pânico após fim das gravações

De look novo, Andressa Urach adota postura liberal e critica evangélicos
Celebridades

De look novo, Andressa Urach adota postura liberal e critica evangélicos