Cinema

"Tomates Verdes Fritos" e "Cake - Uma Razão Para Viver" no #EmCasaComSesc

Mostra Internacional de Cinema de SP chega em sua última semana com exibições gratuitas no Sesc Digital

Foto:

A partir desta quinta-feira (29) a série Cinema #EmCasaComSesc estreia as obras de ficção "Tomates Verdes Fritos", "Cake - Uma Razão Para Viver" e o documentário "O Desmonte do Monte", além da seleção de curtas Beyond Nollywood - Sofrendo e Sorrindo.

Nesta semana também estreiam os últimos títulos de uma seleção gratuita de filmes da programação da 44ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, em ambiente exclusivo no Sesc Digital, numa parceria do Sesc São Paulo com a Mostra. 

 

O Cine África - com filmes de países como Burkina Faso, Camarões, Egito, Etiópia e Nigéria - apresenta a sessão de curtas "Beyond Nollywood - Sofrendo e Sorrindo", composta de narrativas de força e sobrevivência na Nigéria contemporânea. 

E pelo CineClubinho, novo espaço na plataforma que apresenta o melhor do cinema infantil e infanto-juvenil, o destaque é segunda semana da programação dos curtas de animação "Caminho dos Gigantes", de Alois Di Leo; "Òrun Àiyé - A Criação do Mundo"; de Jamile Coelho e Cintia Maria, "Virando Gente - A História do Nascimento Psíquico"; de Analúcia Godoi, "O Espantalho", de Alê Abreu e "Lé Com Cré", de Cassandra Reis.

As exibições podem ser acessadas pelos links:  sescsp.org.br/ cinemaemcasa // sescsp.org.br/cineclubinho // sescsp.org.br/44mostra .

 

Programação #EmCasaComSesc 


Estreias 29/10 

TOMATES VERDES FRITOS 

(Dir.: Jon Avnet | Estados Unidos | 1991 | 136 min | Ficção | 12 anos) 

Evelyn Couch (Kathy Bates) é uma dona de casa emocionalmente reprimida que visita com o marido um parente no asilo de idosos. Uma vez lá, ela encontra Ninny Threadgoode (Jessica Tandy), uma mulher idosa, que a ilumina e traz uma nova perspectiva através de contos do seu passado. Evelyn ganha a confiança necessária para mudar sua própria vida para melhor. 

CAKE - UMA RAZÃO PARA VIVER 

(Dir.: Daniel Barnz | Estados Unidos | 2014 | 92 min. | Ficção | 14 anos) 

Claire Simmons (Jennifer Aniston) é uma mulher traumatizada e depressiva, que busca ajuda em um grupo para pessoas com dores crônicas. Lá, ela descobre o suicídio de um dos membros do grupo, Nina (Anna Kendrick). Claire fica obcecada pela história desta mulher, e começa a investigar a sua vida. Aos poucos, começa a desenvolver uma relação inesperada com o ex-marido de Nina, Roy (Sam Worthington). 

O DESMONTE DO MONTE 

(Dir.: Sinai Sganzerla | Brasil | 2018 | 85 min | Documentário | 10 anos) 

O documentário O Desmonte do Monte aborda a história do Morro do Castelo, seu desmonte e arrastamento. O Morro do Castelo, conhecido como "Colina Sagrada", foi escolhido pelos colonizadores portugueses para ser o local das primeiras moradias e fundação da cidade do Rio de Janeiro. Apesar de sua importância histórica e arquitetônica, o morro foi destruído por reformas urbanísticas com o intuito de "higienizar" a cidade e de promover a especulação imobiliária. O filme aborda a lenda do tesouro armazenado nas entranhas do morro e conta com trechos de O Subterrâneo do Morro do Castelo, escrito por Lima Barreto que foi uma das poucas vozes que defendeu publicamente a permanência e vida do Morro do Castelo de São Sebastião. O filme tem sua narrativa baseada em iconografias e pinturas de diversos períodos, desde a fundação da cidade de São Sebastião até os dias atuais e conta com imagens em movimento da Celebração do Centenário da Independência do Brasil, em 1922, evento realizado com as terras do desmonte do Morro do Castelo, e também com depoimentos de áudio de ex-moradores do Morro do Castelo e dos engenheiros que trabalharam no seu desmonte. A narração do filme é de Helena Ignez, Negro Leo e Marcus Alvisi. 

MOSTRA ALEMÃ DE CINEMA: ELAS DIRIGEM! 

HAUS OHNE DACH 

(Dir.: Soleen Yusef | Alemanha | 2016 | 117 min. | Ficção | 12 anos) 

Haus Ohne Dach conta a viagem dos irmãos Liya, Jan e Alan, que nasceram na região curda do Iraque e cresceram na Alemanha. Os três querem realizar o último desejo da mãe e enterrá-la ao lado do pai, que morreu na guerra, em sua aldeia natal. Na angustiante Odisseia do Curdistão, eles são confrontados não apenas com sua extensa família curda, que não aceita o último desejo de sua mãe, mas acima de tudo consigo mesmos. Nos últimos anos, eles se distanciaram muito uns dos outros, cada um vive sua própria vida, e quando as conversas acontecem, geralmente consistem apenas em censuras mútuas. 

[Disponível de 31/10 a 6/11] 

CINE ÁFRICA 
SESSÃO DE CURTAS BEYOND NOLLYWOOD - SOFRENDO E SORRINDO
 

Narrativas de força e sobrevivência na Nigéria contemporânea. Com curadoria de Nadia Denton (Reino Unido), o programa destaca talentos emergentes do audiovisual nigeriano. 

RENASCIDA 

(Dir.: Candice Onyeama | Reino Unido | 2020 | 11 min | Ficção | 14 anos) 

Enwa vive um tormento por não poder ter filhos. 

PERDENDO MINHA RELIGIÃO 

(Dir.: Damilola Orimogunje | Nigéria | 2018 | 15 min | Ficção | Livre) 

Júnior é forçado à devoção religiosa com consequências devastadoras. 

AMOR DIGITAL 

(Dir.: Mike Omonua | Nigéria | 2018 | 5 min| Ficção | Livre) 

Uma jovem imagina uma vida transumana controlada digitalmente. 

A ESCOLHA CERTA 

(Dir.: Tomisin Adepeju | Reino Unido | 2017 | 10 min | Ficção | Livre) 

Marido e esposa são confrontados com as implicações de criar seu bebê "perfeito". 

TÉCNICA ESPECIALIZADA 

(Dir.: Onyeka Igwe | Reino Unido | 2018 | 7 min | Ficção | Livre) 

Uma transformação de imagens de arquivo de espetáculo estudado em experiências vividas. 

UM CEMITÉRIO DE POMBOS 

(Dir.: Tokunboh Sangodoyin | Reino Unido | 2018 | 7 min | Ficção | 14 anos) 

Um adolescente descobre sua sexualidade em uma sociedade onde é melhor manter tais descobertas em segredo. 

UM GÊNERO 

(Dir.: Shua Taiwo | Nigéria | 2019 | 5 min| Ficção | Livre) 

Você pode ouvir meus gritos de opressão? 

SILÊNCIO 

(Dir.: Tolulope Ajayi | Nigéria | 2016 | 13 min| Ficção | 16 anos) 

Ire perde sua inocência da maneira mais brutal. 

QUARTO ESCURO 

(Dir.: Kagho Idhebor | Nigéria | 2019 | 27 min| Ficção | 14 anos) 

Ire perde sua inocência da maneira mais brutal. 

[Disponíveis de 29/10 a 4/11] 

44ª MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA EM SÃO PAULO 

ESTREIAS A PARTIR DE 29/10 

SEM SOM 

(Dir.: Behrang Dezfoulizadeh | Irã | 2020 | cor | 86 min | Ficção | 12 anos) 

Perspectiva Internacional 

Uma mãe, com deficiência auditiva, separou-se do marido, incapaz de ouvir, por causa da discordância que eles têm sobre a cirurgia de implante coclear do filho, que pode permitir que a criança consiga ouvir. Mas o pai, com medo de ficar sozinho, tenta evitar a cirurgia porque quer que o menino não ouça, assim como ele. 

UIVOS SÃO OUVIDOS 

(Dir.: Julio Hernández Cordón | México | 2020 | cor | 72 min | Ficção | 16 anos) 

Perspectiva Internacional 

Um estranho autorretrato protagonizado por uma jovem que implora para andar livremente com sua bicicleta. Acompanhada do pai, que sussurra histórias locais em seu ouvido, de um fantasma repleto de poesia e de uma mulher-lobo, a garota segue em uma missão para encontrar o lago de Texcoco, no México. 

CRACOLÂNDIA 

(Dir.: Guilherme Coelho | Brasil | 2020 | cor | 87 min | Documentário | 16 anos) 

Mostra Brasil 

A partir de uma intensa pesquisa -e visto por meio de diferentes realidades, a dos que a estudam, a dos que tentam contê-la e a dos que vivem nela-, o filme abre um debate a respeito da maior e mais impactante cena de uso de crack em área aberta do mundo: a Cracolândia, em São Paulo. A obra analisa as causas desse mal e suas progressões, além das táticas de combate já realizadas na capital paulista, abrindo um paralelo com as estratégias usadas em outros países. 

VENCIDOS DA VIDA 

(Dir.: Rodrigo Areias | Portugal | 2020 | cor & pb | 66 min. | Ficção | 16 anos) 

Perspectiva Internacional 

Num velho cinema decrépito, várias histórias surgem como fantasmas. Uma compilação de filmes de diversos formatos projeta múltiplas versões de pessoas vencidas pela vida. "Para um homem, o ser vencido ou derrotado na vida depende, não da realidade aparente a que chegou -mas do ideal íntimo a que aspirava". Assim afirmava Eça de Queirós no lema do Vencidos da Vida, grupo informal que reunia personalidades da vida cultural portuguesa no final do século 19. 

VIAGEM AO FIM DO MUNDO 

(Dir.: Fernando Coni Campos | Brasil | 1968 | p&b | 95 min. | Ficção | 16 anos) 

Apresentação Especial 

Enquanto aguardam a chamada para o embarque, os personagens são apresentados: uma modelo de publicidade, um time de futebol com seus jogadores e dirigentes, um homem de meia-idade visivelmente nervoso com os possíveis perigos da viagem, duas freiras e um rapaz que, na banca de jornal, procura o que levar para ler durante o voo. Este jovem encontra, entre romances de aventuras e policiais, uma edição de bolso de Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis. Ao longo do trajeto, surgem vários conflitos individuais dos passageiros do avião. Entre eles, ganha importância o de uma das freiras, em que o individual e o coletivo se chocam. Premiado no Festival de Locarno. 

[Filmes com limite de 2 mil visualizações] 

CINECLUBINHO 
SESSÃO DE CURTAS: CONVIVÊNCIA - PARTE 2
 

Animações que mostram a convivência e o relacionamento entre as pessoas, seja com os pais, com os amigos ou mesmo com pessoas "indesejadas". 

CAMINHO DOS GIGANTES 

(Dir.: Alois Di Leo | Brasil | 2016 | 12 min | Livre) 

Em uma floresta de árvores gigantes, Oquirá uma menina indígena de seis anos, vai desafiar o seu destino e entender o ciclo da vida. 

ÒRUN ÀIYÉ - A CRIAÇÃO DO MUNDO 

(Dir.: Jamile Coelho e Cintia Maria | Brasil | 2015 | 12 min| Livre) 

Òrun Àiyé mostra a trajetória de Oxalá (Carlinhos Brown) em sua missão para criar o Mundo. 

VIRANDO GENTE - A HISTÓRIA DO NASCIMENTO PSÍQUICO 

(Dir.: Analúcia Godoi | Brasil | 2013 | 10 min| Livre) 

Parte do livro Virando Gente - a História do Nascimento Psíquico (Idéias & Letras), o curta traz a história de Bruno, menino que conta como começou a perceber a si mesmo e o mundo ao seu redor quando estava na barriga da sua mãe. 

O ESPANTALHO 

(Dir.: Alê Abreu | Brasil | 1998 | 10 min| Livre) 

As lembranças de uma senhora se misturam com as descobertas de uma menina apaixonada por um espantalho. 

LÉ COM CRÉ 

(Dir.: Cassandra Reis | Brasil | 2018 | 6 min | Livre) 

Dinheiro, medo e coisas de menino & menina contados por algumas crianças de um jeito fofo e esquisito. 

 

 

Veja também

Marcius Melhem já participou de campanha antiestupro na Globo
Assédio

Marcius Melhem já participou de campanha antiestupro na Globo

Emicida apresenta histórias invisibilizadas em documentário de 'AmarElo'
Entrevista

Emicida apresenta histórias invisibilizadas em documentário de 'AmarElo'