Exposição

Torre Malakoff reabre com a exposição 'ORIXÁS, MESTRES E FOLHAS'

A mostra ocupará quatro salas do equipamento cultural com fotografias e vestimentas, além de vídeos educativos sobre temas relacionados ao culto dos orixás

A exposição segue até janeiro de 2022A exposição segue até janeiro de 2022 - Foto: Divulgação

Leia também

• Vivo promove exposição digital de arte negra do país

Fechada desde o início da pandemia, a Torre Malakoff, no Bairro do Recife, reabre com a exposição fotográfica 'ORIXÁS, MESTRES E FOLHAS' do fotógrafo pernambucano Hermes Costa Neto.

Na abertura da exposição, que será neste sábado (20), às 19h, haverá uma cerimônia com o Pai Iguaracy de Oxum e os Ogans do Ylê Axé Oxóssi Guangoubira.

A mostra é composta por 82 fotografias impressas em gabardine, através de técnica de sublimação, e fica disponível a partir de 21 deste mês, seguindo até 5 de janeiro de 2022.

"Podemos considerar a exposição quase que puramente analógica. Os arquivos são 90% analógicos, escaneados e digitalizados dos negativos do acervo do projeto. Quase todas as imagens da exposição são em preto e branco, sendo as imagens digitais pouco menos de 10%. Para estas, a impressão escolhida foi a colorida", explica Hermes.

“Dedico esse projeto aos povos de terreiro, praticantes da religião do candomblé. Nossos agradecimentos vão para todos os terreiros e zeladores de santo, que perpetuam as tradições religiosas africanas no estado”, afirma.

A exibição ocupará todo o primeiro andar da Torre Malakoff, nas quatro salas disponíveis. Duas salas estão dedicadas às fotografias.

Já terceira foi montada para exibição de vestimentas, que representam os orixás mais cultuados em Pernambuco. E quarta sala contém uma projeção de vídeos educativos sobre temas relacionados ao culto dos orixás. 

"A exposição é fruto de uma pesquisa que venho realizando desde o início de minha profissão, em 1999, quando comecei a frequentar as primeiras festas de terreiro. Tenho esse projeto como uma de minhas missões de vida: a difusão e a desmitificação, que vai de frente com a luta contra a discriminação racial e o preconceito que circunda a religião e cultos aos orixás", reforça Costa Neto. 

Em 2014, Hermes Costa Neto estreou outra exposição chamada  'QuilomBOLA', que retrata as comunidades quilombolas no estado.

"Me enxergo hoje conectado em meu propósito dentro da fotografia, que é de trabalhar sempre com os povos tradicionais em meus projetos. O QuilomBOLA é uma extensão de Orixás, Mestres e Folhas, mas que é fruto da minha paixão pelos quilombolas, ritos africanos e pelos indígenas'', finaliza o artista.

SERVIÇO

Exposição ORIXÁS, MESTRES E FOLHAS, de Hermes Costa Neto

Local: Torre Malakoff,  Praça do Arsenal, s/n, Bairro do Recife
Data: 20 de novembro, às 19h. A exposição ficará disponível ate 5 de janeiro de 2022
Visitação: De terça à sexta, das 11h às 17h, e sábados e domingos, das 14h às 17h.
 

Veja também

Confira as rimas e versos da semana do poeta Wilson AraújoPoesia

Confira as rimas e versos da semana do poeta Wilson Araújo

A arte do luthier: conheça o universo artesanal de fabricação de instrumentos

Luteria

A arte do luthier: conheça o universo artesanal de fabricação de instrumentos