Uma mulher em crise com o mundo no Rio Mar

No palco, Cissa dá vida à psicanalista Beatriz, que vi­ve uma crise no casamento. Sua relação o marido (Giuseppe Oristanio) não é das melhores, mas ele não aceita a separação.

Egon Schiele - Morte e DonzelaEgon Schiele - Morte e Donzela - Foto: Internet / Reprodução

 

A atriz Cissa Guimarães traz novamente ao Recife o espetáculo “Doidas e santas”, com sessões nesta sexta e sábado, às 21h, no Teatro RioMar, no Pina. Dirigida por Ernesto Piccolo, a peça aborda as inquietações da mulher moderna com relação à vida contemporânea. E já veio a Pernambuco, em novembro de 2013, para o Teatro Guararapes.

“Eu queria focar na liberdade que a mulher está conquistando na própria vida. Então, de vez em quando, nós, mulhe­res, achamos que, porque temos um marido, porque somos casadas, temos uma casinha e um emprego garantido, estamos felizes. Mas, na verdade, são todos rótulos que a sociedade nos impõe”, conta a artista.

No palco, Cissa dá vida à psicanalista Beatriz, que vi­ve uma crise no casamento. Sua relação o marido (Giuseppe Oristanio) não é das melhores, mas ele não aceita a separação. Além disso, a personagem ainda precisa a­pren­der a conviver bem com a mãe, a filha e a irmã, todas interpretadas por Josie Antello.
O espetáculo foi escrito por Regiana Antonini, livremente inspirado no livro homônimo de contos de Martha Medeiros. “Ela (a escritora) escreve muito bem so­bre o cotidiano, sobre as pequenas coisas da nossa vida, mas que são muito contundentes, porque todo mun­do passa por isso. En­tão, é um texto com que todo mundo se identifica”, diz Cissa.

 

Veja também

Após desfalcar The Voice Kids, Claudia Leitte volta como jurada em versão sênior do programa
disputa musical

Após desfalcar The Voice Kids, Claudia Leitte volta como jurada em versão sênior do programa

Com A Fazenda, Record fica à frente da Globo pela terceira vez em uma semana
televisão

Com A Fazenda, Record fica à frente da Globo pela terceira vez em uma semana