A-A+

'Vendavais' mostra o lado atemporal do Ave Sangria

Banda pernambucana lançou segundo álbum, após um hiato de 45 anos. O disco já está disponível nas plataformas digitais

Paulo Rafael, Almir de Oliveira e Marco Polo integram o Ave SangriaPaulo Rafael, Almir de Oliveira e Marco Polo integram o Ave Sangria - Foto: Flora Negri/Divulgação

Foram 45 anos de espera até que os fãs finalmente pudessem conferir o segundo álbum do Ave Sangria. Censurada durante a ditadura militar, a banda pernambucana não apresentava um trabalho novo desde o seu lendário LP de estreia, em 1974. Lançado recentemente, o disco "Vendavais" vem coroar a retomada na carreira do cultuado grupo de rock psicodélico.

O primeiro disco dos artistas foi recolhido das lojas e das rádios, pouco mais de um mês após o seu lançamento. O motivo foi a faixa "Seu Waldir", que foi considerada uma apologia à homossexualidade pelos censores. Depois de um longo hiato, a banda voltou a se reunir nos palcos em 2014, no Teatro de Santa Isabel. Outros grandes shows vieram mais tarde, como no Festival Psicodália, em Santa Catarina, e na Virada Cultural, em São Paulo.

"Nosso retorno ocorreu por causa dos jovens e da internet. Um pessoal que não era nem nascido naquela época descobriu nosso álbum e começou a compartilhar nas redes sociais, por volta de 2008. Quem imaginaria? Por isso, foi uma felicidade tremenda", comentou o guitarrista Almir de Oliveira, em entrevista à Folha de Pernambuco. Ele, o vocalista Marco Polo e o guitarrista Paulo Rafael são os únicos integrantes ainda vivos do grupo.

Leia também:
Carlos Ferrera lança o disco 'Daquilo Que o Coração Come'
Banda de Pau e Corda lança disco nas plataformas digitais  


Todas as 11 canções que compõem o novo álbum foram criadas na década de 1970, mas não chegaram a ser gravadas devido à interrupção da banda. "Acreditamos que resgatando essas músicas estamos dando continuidade ao trabalho que foi abreviado. De certa forma, acho que o que a gente escreveu é atemporal. Se você escutar 'O poeta', por exemplo, pode até dizer que foi feita hoje", defendeu.

" "https:="" open.spotify.com="" embed="" album="" 16c0gnrhhdccuqcvl9mavj""="" width=""930"" height=""500"" frameborder=""0"" allowtransparency=""true"" allow=""encrypted-media"">" target="_self">

"Estamos vivendo novamente uma fase de conservadorismo. O que temos a dizer é o mesmo que a gente disse na ditadura. Acreditamos na liberdade de pensamento e de expressão, que o ser humano veio ao mundo para ser feliz, escolhendo o que ele quer ser e da forma que ele quer ser. Vamos seguir cantando. Não vamos deixar a vela apagar, nem o mastro cair e nem a corda prender", finalizou o músico, em referência à música "Dois navegantes", um dos maiores sucessos do Ave Sangria.

Produzido de forma independente, "Vendavais" está disponível nas plataformas digitais desde abril. Com o objetivo de lançar a obra em vinil em final até o final do ano, a banda lançou uma campanha de financiamento coletivo. A meta - arrecadar R$ 31.640 até o dia 9 de junho - já foi praticamente alcançada.

Veja também

Nasce segunda filha da cantora Thaeme
Famosos

Nasce segunda filha da cantora Thaeme

'Estúpidos transformados em ídolos', Luana Piovani critica influenciadores digitais
Famosos

'Estúpidos transformados em ídolos', Luana Piovani critica influenciadores digitais