Literatura

"Yes, nós temos Coca-Cola!": livro sobre americanismo no Recife será lançado nesta quinta (12)

De autoria de Frederico Toscano, obra ganha lançamento pela Cepe nesta quinta-feira (12), às 18h30, nos Aflitos

Livro de Frederico Toscano, será lançado nesta quinta-feira (12) pela CepeLivro de Frederico Toscano, será lançado nesta quinta-feira (12) pela Cepe - Foto: Divulgação

Uma narrativa histórica que explora a cultura alimentar do Nordeste, com foco no Recife, é o mote do livro “Yes, nós temos Coca-Cola – A Fartura dos Estados Unidos e a Guerra Contra a Fome no Nordeste”, de autoria de Frederico Toscano, que ganha lançamento pela Companhia Editora de Pernambuco (Cepe) nesta quinta-feira (12), no Rooftop da ABA Global Education nos Aflitos, Zona Norte da cidade.

Escritor, gastrônomo e historiador, Toscano partiu de notas e artigos de jornais, além de acervo de instituições de pesquisa no Brasil e no exterior, para contar a história no livro, desde o período da década de 1930 – ocasião em que foi implantado o Estado Novo de Getúlio Vargas e o início da Ditadura no País. No recorte, o autor explora o tempo em que o Recife serviu como base naval americana na Segunda Guerra Mundial.

 

“Os EUA eram o aliado mais próximo do Brasil, e a visão que os brasileiros tinham da Guerra era frequentemente filtrada pelas lentes americanas. Os brasileiros vibravam com as vitórias americanas no Pacífico e na Europa, e se assustavam com suas derrotas, como Pearl Harbor.
 

Esctritor Frederico Toscano             Crédito: 3por4Fotografia


Ter os militares americanos ainda mais próximos, em solo nacional, era como ver astros de Hollywood saídos da tela e caminhando pelas ruas de capitais brasileiras. Ao menos inicialmente, a convivência era bastante pacífica”, conta Frederico Toscano que, também pela Cepe, em 2014, publicou “À Francesa: A belle époque do comer e do beber no Recife”, desta vez acerca do francesismo na capital pernambucana a partir do século XX

Americanismo, fartura, carestia e escassez de alimentos - efeitos da guerra ou resultado de especulação praticada por comerciantes - são detalhadas nas 552 páginas da publicação. Frederico Toscano resgata projetos de cultivo de hortas nos quintais brasileiros, para diminuir a insuficiência de comida nas casas no período da guerra e, ao mesmo tempo, mostra como os recifenses pegaram gosto por Coca-Cola, uísque, brandy, coquetéis, canapés e cachorro-quente.
 


“Uma horta em cada quintal era o tema da campanha, que alertava as brasileiras para as dificuldades de se conseguir frutas e hortaliças. Seis meses após o início da campanha, a imprensa já considerava que a região Nordeste havia se tornado um verdadeiro celeiro das Nações Unidas, e as hortas se multiplicavam pelo Recife, entre particulares e instituições”, relata o escritor, que estará presente na ocasião do lançamento de logo mais à noite.

Serviço
Lançamento de “Yes, nós temos Coca-Cola - A fartura dos Estados Unidos e a guerra contra a fome no Nordeste”

Nesta quinta-feira (12), às 18h30, no Rooftop da ABA Global Education
Avenida Santos Dumont, 300, Aflitos)

Preço do livro R$ 70  (impresso) e R$ 28 (e-book)

 

 

Veja também

Travis Barker, baterista do Blink-182 e marido de Kourtney Kardashian é internado
Famosos

Travis Barker, baterista do Blink-182 e marido de Kourtney Kardashian é internado

Confira a programação para as férias de julho do Plaza Shopping
Férias

Confira a programação para as férias de julho do Plaza Shopping