Baco & cia

Murilo Guimarães

ver colunas anteriores
Natal é tempo de celebrar
Natal é tempo de celebrarFoto: Da editoria de Arte

Toquem todos! Não apenas para a chegada do Deus menino, embora acima de tudo para ele, claro. Sempre! Mas desta feita também para a chegada do ano novo. Com uma grande aura de esperança. Não aquela que todo ano invade nossas almas desalentadas, leitor, mas a verdadeira. Faz favor, amiga, tá bom de “ele não”.

A campanha passou e seu candidato foi derrotado. Aleluia! E é exatamente aí que reina a esperança. Depois de 16 anos de governo populista e demagogo, riquíssimo em corrupção, em aparelhamento do estado pelos parceiros do PT (a nossas custas) e incentivador da mais torpe luta de classes, vamos ter a oportunidade de reestruturar o país.

Amigos me perguntam o que me dá tanta certeza de que isso vai de fato ocorrer. Minha resposta é: nada. Nem ninguém. Se fosse certeza não era esperança, né leitor? Mas vamos e convenhamos, a simples derrocada da esquerda fascista, por si só, já é muito. Concorda não?

Pensa diferente ou quer mais que isso? Seja uma coisa ou outra, tenha paciência e verá. Se por acaso você é parte dos 14% da nação brasileira que não põem fé nisso, pode estar questionando: e se der errado, Murilo? A gente tira o capitão de lá! Simples assim. Ingenuidade, você diria.

Afinal, pra que servem as urnas, amigo? Tal qual sacamos agora o PT, tiramos ele também. Mas temos que ter fé que isso não será necessário. Afinal, o Natal é um momento repleto desse sentimento.

Fé e também fraternidade. Portanto vamos nos dar as mãos e acreditar - com muita luta - que um novo horizonte, mais luminoso e bonito, está se descortinando para nosso país. Copiando uma mensagem que recebi esses dias, “a retomada da ordem trará de volta o progresso”!

Como é, não era isso que esperava de meu artigo? Você queria que eu falasse de vinho e não de esperança? Vá desculpando, leitor, mas não consegui calar minha alegria. Na próxima, me redimo. Mas hoje deixo para você essa sugestão abaixo. Com um sonoro e efusivo tim, tim, brinde à vida. E ao novo presidente.

ADEGA
Château Sénéjac 2014
Preço: R$ 254 Onde: Lacomex, 3081.2131
Esse bordalês de Haut-Médoc recebeu 90 pontos do Robert Parker, famoso crítico de vinhos. Portanto, esse preço pode lhe parecer alto, mas tem uma boa relação qualidade-preço. Comece o ano com pé direito, leitor.

*É médico e enólogo. Escreve quinzenalmente neste espaço

veja também

comentários

comece o dia bem informado: