Miolinho Mole
Miolinho MoleFoto: Divulgação

Durante o ano inteiro, os palhaços da associação Doutores da Alegria visitam as alas pediátricas de quatro hospitais públicos da capital pernambucana. No carnaval, no entanto, as consultas besteirológicas são especiais: no ritmo do frevo, com confete, serpentina e fantasia. O Miolinho Mole Bloco Mais Bobinho do Mundo começa na próxima segunda-feira (20), no Hospital da Restauração (HR); no dia 21, a folia será no Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip); o Barão de Lucena recebe os palhaços no dia 22; e, no dia 23, é a vez do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC) e do Procape. Os cortejos do bloco começam sempre às 10h.
Em 2017, o Bloco do Miolinho Mole completa 11 anos. [UTF-8?]“Com a experiência do trabalho nos hospitais, percebemos a importância de comemorar o carnaval, uma celebração tão relevante na cultura brasileira e aqui em Pernambuco, especificamente. Visitamos crianças que geralmente passam por longos tratamentos, ficam internadas muito tempo, mas também têm o direito de se fantasiar, brincar, pular, explica Arilson Lopes, coordenador artístico da unidade Recife do Doutores da Alegria, conhecido nos hospitais como Dr. Ado.
Todos os anos, a produção carnavalesca é caprichada. As fantasias escolhidas pelos palhaços são irreverentes e criativas, surpreendendo crianças, acompanhantes e profissionais de saúde. Dr. Eu_Zébio (Fábio Caio), que já se vestiu de Pequeno Príncipe e até de Gandhi, este ano será o Papai Smurf; o Dr. Micolino (Marcelino Dias) promete colocar ordem na festa assumindo o papel de Mircolino Lampião; Dr. Lui (Luciano Pontes), sempre galã, vai percorrer os hospitais como Alladin. Os palhaços contam com a ajuda das enfermeiras e técnicas, além dos pais das crianças, na decoração das alas pediátricas e fantasias infantis. Uma das novidades este ano, inclusive, é a escolha entre os pequenos foliões do casal Mestre Maca e Porta-Soro, em referência ao Mestre Sala e à Porta Bandeira. Entre as enfermeiras e técnicas, será escolhida a Garota Compressa.

Frevos conhecidos e marchinhas de carnaval animam a folia. Além dos já citados, ainda participam do Miolinho Mole os palhaços Dr. Ado (Arilson Lopes), Dr. Dud Grud (Eduardo Filho), Dra. Monalisa (Greyce Braga), Dra. Baju (Juliana de Almeida), Dra. Svenza (Luciana Pontual), Dr. Marmelo (Marcelo Oliveira) e Dra. Tan Tan (Tâmara Floriano).

Bloco do Miole Mole circula pelo Bairro do Recife ao som de orquestra de frevo

Quem não está nos hospitais também pode curtir o carnaval com os palhaços da associação Doutores da Alegria. No dia 23 de fevereiro, o Bloco do Miolo Mole [UTF-8?]– O Bloco Mais Bobo do Mundo toma as ruas do Bairro do Recife. A concentração será às 18h, em frente ao bar Casa da Moeda, na Rua da Moeda.

Todos os anos, uma das expectativas dos foliões é a passagem do bastão de baliza do Bloco do Miolo Mole. Quem assume o posto em 2017 é a bailarina Elis Costa, substituindo a médica Vanessa Ferrari. Geralmente, esse momento é marcado por muita irreverência. Uma brincadeira que homenageia mulheres importantes para os profissionais que compõem o elenco do Doutores da Alegria, explica Arilson Lopes. Às 19h30, os palhaços iniciam o cortejo pelas ruas do Bairro, acompanhados pela Orquestra Backstage.


Segue a agenda do Bloco Miolinho Mole, que começa sempre às 10h:
20/02 (segunda) - Hospital da Restauração
21/02 (terça) - Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip)
22/02 (quarta) - Hospital Barão de Lucena (HBL)
23/02 (quinta) - Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC) e Procape

Saída Bloco do Miolo Mole:
23/02 (quinta) - Rua da Moeda (em frente ao bar Casa da Moeda) [UTF-8?]– Concentração: 18h / Cortejo: 19h30

Números de 2016:

Em 2016, os palhaços do elenco do Doutores da Alegria fizeram quase 166 mil intervenções artísticas junto a pacientes, seus acompanhantes e profissionais de saúde em hospitais de São Paulo e do Recife. Somente na capital pernambucana, que possui atualmente quatro duplas atuando nos hospitais o ano inteiro, duas vezes por semana, esse número foi de 61.443 visitas. [UTF-8?]“Para além dos números, o mais significativo é o encontro do palhaço com o outro, seja a criança hospitalizada, o pai, a mãe, a enfermeira, o médico, pontua Nice Vasconcelos, coordenadora administrativa da associação Doutores da Alegria no Recife. Em 2016, 4.000 pessoas curtiram o Bloco do Miolinho Mole nos hospitais e 3.500 pessoas estiveram no Miolo Mole, no Bairro do Recife.

Sobre a ONG Doutores da Alegria:

Doutores da Alegria é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos que utiliza a arte do palhaço para intervir junto a crianças, adolescentes e outros públicos em hospitais públicos e ambientes adversos. Fundada por Wellington Nogueira em 1991, a associação foi inspirada no trabalho do Big Apple Circus de Nova York. Há 25 anos no Brasil, já realizou mais de um milhão e seiscentas mil intervenções junto a crianças hospitalizadas, seus acompanhantes e profissionais de saúde.
A partir das intervenções em hospitais, Doutores da Alegria amplia canais de diálogos reflexivos com a sociedade, compartilhando o conhecimento produzido através de formação, pesquisa, publicações e manifestações artísticas, contribuindo para a promoção da cultura e da saúde e inspirando políticas públicas.
Em 2016, a associação se reposicionou institucionalmente a partir de uma nova governança e tarefa institucional, propondo a arte como mínimo social, ou seja, como uma das necessidades básicas para o desenvolvimento digno do ser humano, assim como alimentação, saúde, moradia e educação.

Como ajudar na manutenção da associação Doutores da Alegria

O trabalho da associação Doutores da Alegria, gratuito para os hospitais, é mantido por doações de empresas e de pessoas físicas, tanto por recursos próprios quanto por recursos advindos por meio das leis de incentivo fiscal. Os recursos das contribuições permitem a continuidade e a expansão das atividades e da estrutura do grupo, a realização de atividades de formação, oficinas e o aprimoramento técnico dos artistas. Em 2016, a manutenção do grupo no Recife recebeu o aporte do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura). Quem quiser ajudar o trabalho da associação Doutores da Alegria pode entrar no site www.doutoresdaalegria.org.br e em facebook.com/doutores .

comece o dia bem informado: