Juan Calado, no curta-metragem "Nova Iorque"
Juan Calado, no curta-metragem "Nova Iorque"Foto: Divulgação

O filme pernambucano “Nova Iorque” disputa neste sábado (25) o Kikito de Melhor Curta-Metragem do 46º Festival de Cinema de Gramado. O evento também tem a animação "Guaxuma", roteirizada e dirigida pela alagoana Nara Normande, radicada no Recife, como representante do Estado. 

Com uma história que retrata sonhos, infância, a perda da inocência e o abandono, “Nova Iorque”, do diretor pernambucano Leo Tabosa, firma sua narrativa no personagem Leandro -interpretado por Juan Calado -, em um momento-chave de sua vida. Já “Guaxuma”, animação feita de areia, conta a história de duas amigas de infância que são abaladas por uma tragédia. 

Baseados nas memórias afetivas de seus diretores, os curtas convidam o público a reflexão. “Nova Iorque” mostra o gato de estimação que Tabosa tinha na infância como um animal manipulado e a caixinha que ganhou da tia tocando uma canção do musical “Cats”. O mesmo mergulho em memórias afetivas acontece no roteiro de Normande, que trouxe a sua relação com o sopro do mar de Guaxuma, em Maceió (AL), para as telonas.

Leia também:
Bandas pernambucanas concorrem no festival Fun Music
Brasileiros começam corrida pelo Oscar de 2019 com 22 filmes, mas sem 'Nada a Perder'
Crítica: Filme 'Unicórnio' é uma fábula lenta e silenciosa


Aos nove anos, o ator mirim pernambucano Juan Calado (Nova Iorque) traz uma atuação cativante como o garoto dividido entre a aspereza da relação com a madrasta (Marcélia Cartaxo) e o carinho pela professora (Hermila Guedes). Já a animação Guaxuma foi um dos achados de Annecy, na França, maior maratona de animação do Velho Mundo.

Também concorrem ao prêmio de melhor curta brasileiro “Um Filme de Baixo Orçamento” (SP), “Torre” (SP), “Plantae” (RJ), “Minha Mãe, Minha Filha” (SP), “Majur” (MT), “Kairo” (SP), “Estamos Todos Aqui” (SP), “Catadora de Gente” (RS), “Aquarela” (MA), “Apenas o Que Você Precisa Saber Sobre Mim” (SC), “À Tona” (DF) e “A Retirada Para Um Coração Bruto” (MG).

As fichas técnicas dos filmes pernambucanos:

“Nova Iorque” (2017)
Direção: Leo Tabosa / 20’
Hermila e Leandro querem fugir. Hermila e Leandro querem ficar.
Empresa Produtora: Pontilhado Cinematográfico
Produção Executiva: Jorge Sardo Jr.
Roteiro: Leo Tabosa
Elenco: Hermila Guedes, Marcélia Cartaxo e Juan Calado
Direção de Fotografia: Beto Martins
Direção de Arte: Isabela Stampanoni
Trilha Musical: Érico Paiva
Trilha Sonora Original: Érico Paiva
Montagem: Tiago Therrien
Desenho de Som: Érico Paiva

“Guaxuma” (2018)
Direção: Nara Normande / 14’
Eu e a Tayra crescemos juntas na praia de Guaxuma. A gente era inseparável. O sopro do mar me traz boas lembranças.
Empresa Produtora: Vilarejo Filmes e Les Valseurs
Produção Executiva: Livia de Melo, Damien Megherby e Justin Pechberty
Roteiro: Nara Normande
Direção de Fotografia: Pedro Sotero, Maíra Iabrudi
Direção de Arte: Nara Normande
Trilha Musical: Normand Roger
Trilha Sonora Original: Normand Roger
Montagem: Eduardo Serrano
Desenho de Som: Normand Roge

Juan Calado, no curta-metragem "Nova Iorque"
Juan Calado, no curta-metragem "Nova Iorque"Foto: Divulgação
"Guaxuma", animação de Nara Normande
"Guaxuma", animação de Nara NormandeFoto: Divulgação

veja também

comentários

colabore com a folha

comece o dia bem informado: