Casa do Derby: novo espaço para arte em Pernambuco
Casa do Derby: novo espaço para arte em PernambucoFoto: Társio Alves/Divulgação

O que cabe em uma galeria de arte, além da própria arte? Ideias (boas). Daquelas que unem artistas e entusiastas com o propósito de levar, para um mesmo ambiente, exposições, fotografias, cursos, artes plásticas e café.

É dessa forma que a Casa do Derby pretende atrair visitantes a partir de amanhã, ocasião em que o espaço - localizado na Praça do Derby - será inaugurado, às 19h, com o I Quadrado Internacional de Gravura, em homenagem ao mestre Hélio Soares, artista de peso da litografia do Brasil. Na ocasião também haverá mostra coletiva com artistas locais e do México. A curadoria é de Rennat Said, do Coletivo Ita-Quatiara e o acesso é gratuito.

“Será um equipamento importante, com espaços diversificados voltados para o universo artístico”, contou o cartunista Samuca Andrade, um dos idealizadores da Casa, junto com o também colega de profissão Ronaldo Câmara, além da historiadora Tarsyla Myrtle, do marchand Roberto Nóbrega e do proprietário do imóvel, Eduardo Henrique, amante de obras de arte e colecionador. “Levamos a ele a proposta de ampliar o espaço com movimentos artísticos que vão além do sentido original de uma galeria”, completou.

Leia também:
Pernambuco ganha dia oficial para a Ciranda e revela homenageados da Fenearte
Cepe abre nova unidade no Museu do Estado
Cena musical pernambucana trilha caminhos Brasil afora


O espaço vai abrigar galeria de arte (Galeria Quadrado), escola de pintura e desenho (Qubo Escola); ambiente para venda de obras, objetos de design e materiais de desenho artístico (Qubo Loja) e o Café Cartum, que vai funcionar em soft-openning e abrirá oficialmente em junho para bate-papo, eventos e claro, degustação de um bom café regional, uma ideia concebida, de acordo com Samuca, para estender as visitações à galeria e interagir com o público.

"Tomar um café e ter, em tempo real, o trabalho de cartunistas, desenhando”, contou ele que também adiantou que o foco do cardápio será a gastronomia local e artesanal, com opções, entre outras, de queijos, geleias, café produzido em Taquaritinga do Norte, Agreste pernambucano, bolos e tortas da BibiCake e cerveja.

O funcionamento da Casa do Derby será de segunda a sábado, das 14h às 20h. O espaço também vai oferecer cursos, com turmas para alunos a partir dos oito anos de idade. “Vamos trabalhar com oficinas e técnicas de pinturas manuais. A ideia é mostrar a arte em seu sentido original, longe das tecnologias”, revelou Samuca. A previsão é de que a escola inicie as aulas no início do próximo semestre.

Espaços de Arte no Recife
A Casa do Derby chega como nova opção de espaço para colecionadores e apreciadores da arte, em muitos dos seus vieses. O ambiente se soma a outros no Recife, a exemplo da Villa Ritinha, Casa Maravilhas e O Poste Soluções Luminosas, que também focam no fomento de movimentos artísticos.

“Desde sempre, a ideia foi de abrir portas para o criativo em Pernambuco. Temos galeria de arte, café-bar-bistrô, concertos, literatura e teatro”, conta o alemão Klaus Meyer, estabelecido no Recife há pelo menos cinco anos e há três, abriu o espaço na rua da Soledade, 35, Boa Vista. Por lá, oficinas, workshops e aulas de pilates, além de opções gastronômicas, integram a programação, a exemplo da exposição "Modernismo Afro-Brasileiro", de Sil Karla e João Miro, atualmente em cartaz.

No espaço O Poste, localizado na Rua da Aurora, 529, foi aberto em 2014 como alternativa para artes cênicas e outras ações da cultura local. Entre os idealizadores está o ator, diretor e dramaturgo pernambucano Samuel Santos, que junto a outros nomes das artes cênicas, pensou em um ambiente próprio para exploração de pesquisas e formações culturais, entre elas o curso ministrado por ele, “Ator Total”, com teoria e prática de técnicas teatrais para pessoas com ou sem experiências nos palcos. “Oferecemos ferramentas para quem deseja se reciclar ou enveredar neste meio, com métodos próprios que ressaltam nossas ancestralidades”, completou.

Além do teatro, O Poste também trabalha com dança, exposições e oficinas diversas. Já o Casa Maravilhas, na Manoel Borba, 641, Boa Vista, foi aberto em 2018 como espaço para criação, pesquisa e fruição artística, vinculando linguagens. Por iniciativa da atriz Márcia Cruz, em parceria com o ator Paulo de Pontes, o ambiente também se volta para convivência de terapias integrativas e promove trabalho com circo para adultos e crianças. O espaço fará o evento Vakinha Maravilhas, neste domingo (19), das 14h às 19h, com alongamento, tarot, brechó, contação de histórias e espetáculo teatral.


veja também

comentários

comece o dia bem informado: