Israel de França, Bia Villa-Chan e Daniel Bruno
Israel de França, Bia Villa-Chan e Daniel BrunoFoto: Henrique Genecy/Folha de Pernambuco

Em curta temporada no Recife, o violonista e regente da Sinfonieta de Granada, na Espanha, o pernambucano Israel de França e os também pernambucanos Bia Villa-Chan (bandolim) e Daniel Bruno (violão), neto de Dona Selma do Coco, se apresentam nesta sexta-feira (1º de setembro), às 21h, na Pousada do Carmo, em Olinda. A entrada é franca. Completam a banda os músicos Caio Correia (sanfona), Lucas Marinho (contrabaixo) e Emerson Santana (percussão).

O show faz parte do projeto "Do erudito ao popular - de Vivaldi a Luiz Gonzaga", e já vem se apresentando em outros locais do Recife com o objetivo de tornar acessível ao público a música de qualidade. No repertório, clássicos da MPB e músicas nacionais e internacionais, com destaque para o frevo.

Leia também:
Sonora Olinda debate sobre as mulheres na música de Pernambuco. Veja programação
Circuito Musica Brasilis apresenta composições eruditas do século 19
Start up recifense cria banco de dados musical para a Sony


"Queremos fazer coisas autorais também e gravar um CD em março, no Teatro de Santa Isabel", diz Israel, que está na ponte aérea Espanha-Recife para dar conta do projeto e das funções de maestro. "Com a tecnologia, ensaiamos mesmo à distância", conta o músico. Ele e Bia tocam juntos há um ano. "Nos conhecemos no Brasil, e descobrimos afinidade musical e instrumental", declara Israel.

Mesmo após sofrer duas agressões por racismo na Espanha, nos anos 1980, e em 2012, Israel de França superou o trauma e o preconceito e atua como violinista e regente da Sinfonieta de Granada desde 1991.

Para esta sexta-feira, o repertório contará com músicas como "História de um amor", "Por una cabeza", "Hino dos elefantes" e "Lamento sertanejo".


 

 

 

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: