Maria Valéria Rezende, escritora paulista radicada em João Pessoa
Maria Valéria Rezende, escritora paulista radicada em João PessoaFoto: Adriana Franco/Divulgação

A escritora paulista Maria Valéria Rezende diz acreditar que as mulheres não são tratadas com muito prestígio no meio literário, especialmente se forem brasileiras. "É como se fôssemos as cozinheiras de um restaurante de luxo", disse ela, bem-humorada, na Flip (Festa Literária Internacional de Paraty), em agosto.

"Sem elas, a comida não existe, mas elas só recebem a gorjeta das comandas. Só que as cozinheiras podem controlar as comandas", completou, rindo.

E as gorjetas dela estão aumentando. Com o romance "Outros Cantos" (Alfaguara) a escritora conquistou o Prêmio São Paulo de Literatura. Anunciado nesta segunda-feira (6) na Biblioteca Parque Villa-Lobos, o prêmio rendeu R$ 200 mil e a participação na Feira Internacional do Livro de Guadalajara, que começa no final deste mês.

"Outros Cantos" já havia sido contemplado com o Prêmio Casa de Las Américas na categoria de literatura brasileira, em janeiro, e com o terceiro lugar do Prêmio Jabuti de romance, no mês passado.

Leia também:
Prêmio Pernambuco de Literatura é conquistado pela primeira vez por uma mulher
Capa do livro de Brennand está entre os três vencedores pernambucanos do Jabuti
Britânico Kazuo Ishiguro vence o Nobel de Literatura


Para o júri do Prêmio São Paulo, o romance vencedor enfrenta "questões contemporâneas que revelam-se profundamente complexas". Maria Valéria Rezende nasceu em Santos, tornou-se freira e sempre se dedicou à educação popular. Desde 1986, vive em João Pessoa.

Aos 75 anos, a escritora sofreu um derrame na retina e mal enxerga com o olho esquerdo. Uma catarata progressiva ataca o olho direito. Para conseguir escrever, ela utiliza um computador com uma grande tela, na qual letras brancas se sobrepõem a um fundo colorido. Além dela, Franklin Carvalho e Maurício de Almeida também foram agraciados.

Carvalho venceu a categoria estreantes com mais de 40 anos com "Céus e Terra" (Record), e Almeida foi contemplado em estreantes com menos de 40 anos por "A Instrução da Noite" (Rocco). Eles vão receber R$ 100 mil cada um e também irão participar da Feira de Guadalajara.

O Prêmio São Paulo é realizado pelo governo do Estado desde 2008 e nesta edição contou com 201 livros participando da competição.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: