Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do Mamam
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do MamamFoto: Eric Gomes / Divulgação

Autodidata e multiartista, Neilton é a concretização dos ideais punk do "faça você mesmo". Ao longo dos 30 anos de história da banda Devotos, e desde antes disso, ele vem criando novas formas de expressar sua arte. Aprendeu a desenhar sozinho - a memória não registra quando. Na música, estreou nos anos 1980, e passou a recriar os próprios instrumentos, em busca de sonoridades novas e pelo fato de não ter dinheiro para comprar guitarras caras.

Músico, designer, artista plástico e pesquisador de tecnologias sonoras, ele acredita que a guerrilha contra o sistema se faz na prática, e não somente no campo das ideias. E é isso que traz para a exposição individual "A arte é um manifesto - 30 anos de Devotos", que entra em cartaz no Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam), nesta quarta-feira (9), a partir das 19h.

Leia também:
Devotos, Luiza Possi e Nena Queiroga movimentam domingo de Carnaval
Banda Devotos apresenta novo clipe no Animacine; ouça

Na mostra, o público vai poder conferir peças variadas: cartazes; backdrops (fundos de cenário); pinturas que serviram como base para as capas dos discos; camisetas, que no início da banda eram todas pintadas à mão. "Esta exposição vinha sendo idealizada desde que a Devotos fez 18 anos, mas levei 12 para conseguir viabilizar a capa do nosso primeiro disco", conta Neilton.

Entre a memorabilia mais afetiva, encontram-se a primeira guitarra de Neilton (a "Gorda", uma Sonic da empresa Gianinni que foi completamente modificada por ele, e assim chamada por pesar mais de 5kg) e o primeiro contrabaixo do vocalista Cannibal, presente de sua mãe. Emoldurada, está a primeira camiseta concebida por ele para a banda - fã das capas dos discos de Martinho da Vila e dos cartunistas William Hanna e Joseph Barbera, desde adolescente ele já tinha o hábito de fabricar suas próprias roupas.






Trajetória de resistência

Formada por Cannibal (baixo e vocal), Celo Brown (bateria) e pelo próprio Neilton, a Devotos está na estrada desde fevereiro de 1988 e Neilton, que só entrou na banda um ano após sua criação, assumiu um papel-chave em sua sonoridade e imagem, tendo sido responsável por todas as capas, em parte ou em sua totalidade.

Só para a Devotos, ele criou seis capas, mas também já desenhou para Eddie, Faces do Subúrbio, Matalanamão, Cascabulho, Cordel do Fogo Encantado, Academia da Berlinda e muitas outras. Vários de seus quadros e aquarelas estão espalhados mundo afora (caso do desenho que representa a sede do Caboclinho Tapirapé do Alto José do Pinho, que foi um dos candidatos a ilustrar a capa de "Agora Tá Valendo", primeiro disco da banda, e acabou sendo vendido a Dado Villa-Lobos, guitarrista da Legião Urbana e produtor do disco da Devotos. Dado enviou o original, direto do Rio de Janeiro, para integrar a exposição).

Entre os quadros, destaca-se um conjunto de três imagens criadas para a capa do segundo disco, "Devotos", de 2000 (onde aparecem uma santa negra carregando um bebê branco vendado, uma santa branca carregando um bebê negro, e uma santa grávida).

Surrealista, a capa do disco "Póstumos", de 2012, traz uma representação do que cada um dos membros da banda "é ou queria ser", mesclando signos da realidade do subúrbio (um papagaio e chinelos trocados) e uma coruja, uma iguana e um sapo (representando Cannibal, Celo e Neilton, respectivamente, como "um avatar de cada um").





Acervo multimídia

Além das pinturas e desenhos, o público que comparecer à exposição poderá conferir músicas e assistir a diversos clipes oficiais e entrevistas raras dos anos 1990, colhidas no acervo da própria banda e da TV Viva. 

A mostra contém mais de 60 peças e está distribuída em quatro salas do Mamam. Em uma delas, será exibido o documentário "Punk Rock Hardcore: o Alto José do Pinho é do Caralho", produzido em 1995 pelos cineastas Adelina Pontual, Cláudio Assis e Marcelo Gomes. Em uma instalação com projeções animadas, o artista multimídia Gabriel Furtado vai realizar uma performance em que as imagens vão interagir com os presentes.

No dia 18 de maio,  vai ser lançado o videoclipe "Eu o declaro meu inimigo", uma animação dirigida por Marcos Buccini e com co-direção de Tiago Delácio através da técnica da rotoscopia (dispositivo que permite criar desenhos a partir de capturas de filmagens reais). Até junho, também será lançado o catálogo da exposição e vão ocorrer bate-papos e mesas de discussão, sempre às quintas-feiras.

No segundo semestre, vem a público o novo álbum da banda, "O fim que nunca acaba". "Nunca imaginamos que chegaríamos a completar 30 anos de existência. Estamos encarando esse momento como um reset. Vamos começar de novo, com um disco novo, de músicas inéditas, com um trabalho renovado", comemora Neilton. 

Serviço:

Exposição “A arte é um manifesto - 30 anos de Devotos”
Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães - Mamam (Rua da Aurora, 265, Boa Vista)
Abertura nesta quarta-feira (9 de maio), às 19h. Em cartaz até 15 de julho
Entrada gratuita

Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do Mamam
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do MamamFoto: Eric Gomes / Divulgação
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do Maman
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do MamanFoto: Eric Gomes / Divulgação
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do Maman
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do MamanFoto: Eric Gomes / Divulgação
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do Maman
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do MamanFoto: Eric Gomes / Divulgação
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do Maman
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do MamanFoto: Julya Caminha / Folha de Pernambuco
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do Maman
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do MamanFoto: Julya Caminha / Folha de Pernambuco
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do Maman
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do MamanFoto: Julya Caminha / Folha de Pernambuco
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do Maman
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do MamanFoto: Julya Caminha / Folha de Pernambuco
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do Maman
Mostra de Neilton traz acervo de 60 peças sobre a Devotos e ocupa quatro salas do MamanFoto: Julya Caminha / Folha de Pernambuco

veja também

comentários

comece o dia bem informado: