Zé da Flauta, músico
Zé da Flauta, músicoFoto: Alfeu Tavares

O rock progressivo com fortes influências nordestinas vibra nas veias de Zé da Flauta, músico e compositor pernambucano. "Sempre fiz isso minha vida toda", dispara. A diferença, agora, é que o roqueiro-forrozeiro entrega um show 100% autoral, com seu primeiro disco solo, "Psicoativo". Zé se apresenta nesta quarta-feira (13), no Teatro Arraial Ariano Suassuna, como parte do circuito de shows Aurora Instrumental. O concerto se inicia às 19h30, com ingressos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).

"Sou um cara roqueiro e forrozeiro ao mesmo tempo, porque sou de origem da terra do forró e por ter passado minha adolescência sendo influenciado pelo rock - sou alucinado por esse rock progressivo. Então, quando componho, estão presentes tanto o rock quanto as melodias nordestinas. Se eu compor um frevo, ele vai ter características roqueiras. Faço frevo, forró e rock - todos os três estão dentro de mim naturalmente", comenta.

Depois de 43 anos de carreira, pareceu mais do que natural ao experiente músico que ele se embrenhasse pelos ineditismos de um álbum completamente seu. "Minha vida é toda dedicada à música, ao estudo, a tocar com vários artistas e desenvolver meu trabalho. Dentro de mim nada é premeditado, eu vou compondo e vai saindo", avalia Zé.

Leia também:
Circuito 'Aurora Instrumental' abre sua primeira temporada
Liminar que vetou música em São João é derrubada na Paraíba
Leonard Cohen iria fazer um disco de R&B e um instrumental, diz produtor





De conceitos, o disco se ergue. A começar pelo nome: "é uma referência à criação artística. Toda criação artística, queira ou não, é psicoativa. A arte é a soma da inspiração (psico) com a transpiração (ativa). E esse disco é dedicado às mentes criativas", explica o músico. A fidelidade ao que é tocado no álbum também foi uma preocupação de . "Fiz esse disco de maneira que eu pudesse tocar ele igualzinho ao vivo. Tem disco que você ouve e tem uma super produção e, no show, o cara não tem condições de reproduzir. Eu quis fazer uma coisa que eu pudesse tocar o que eu gravei fielmente no palco", pondera.

Nesse sentido, quem comparecer ao show no Aurora Instrumental pode esperar um prato cheio. Com repertório inteiramente dedicado a "Psicoativo", Zé tocará em companhia de Antônio Araújo (guitarra), Tontonho (baixo), Marcelo Pereira (bateria) e Daniel Macedo (teclados). É possível que o carinho pelo show mimique o sentido pelo projeto. "Vejo o Aurora com muita alegria, pois é muito difícil ver algo dedicado à música instrumental. Faço música há 40 anos, mas ninguém conhece meu trabalho instrumental, meu disco", critica . "A música instrumental sofre, mas não é somente aqui. A gente não teve cuidado na formação de público para isso, não se formou público", completa.

Serviço:
Zé da Flauta no Aurora Instrumental
Na quarta-feira (13), às 19h30
Na rua da Aurora, 457, Boa Vista
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
Informações: 3184-3057

veja também

comentários

comece o dia bem informado: