Gonzaga de Garanhuns, um dos patrimônios vivos de 2018
Gonzaga de Garanhuns, um dos patrimônios vivos de 2018Foto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco

O edital de inscrições do 14º Concurso do Registro do Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco – RPV-PE foi lançado nesta segunda-feira (25) pelo Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE) e da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe).

Nesta edição haverá concessão de bolsa de incentivo financeiro no valor de R$ 1,6 mil para pessoa física (mestres da cultura) e R$ 3,2 mil para pessoa jurídica (grupos da cultura do Estado). As inscrições podem ser feitas presencialmente, na sede da Secult-PE/Fundarpe, ou por correspondência, até o próximo dia 10 de maio.

Leia também:
Reggae entra para lista de Patrimônio Imaterial da Humanidade
Capoeira é Patrimônio Cultural Imaterial de Pernambuco
Cordel ganha força ao se tornar Patrimônio Cultural Imaterial 


Entre os requisitos, os candidatos não necessariamente precisam ser pernambucanos mas, pelo menos, precisam comprovar sua atuação no Estado há pelo menos 20 anos. Já a candidatura de um artista ou de um grupo não pode ser feita por eles próprios, mas por uma entidade que os represente. As entidades proponentes podem ser a Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe); entidades sem fins lucrativos ligadas à cultura e as Câmaras de Vereadores dos municípios pernambucanos.

De acordo com o secretário Estadual de Cultura, Gilberto Freyre Neto, o registro dos Patrimônios Vivos destacam figuras de peso e que contribuíram para a construção da identidade cultural de Pernambuco, nas mais variadas linguagens, entre elas, artesãos, músicos e cineastas.

Confira o edital:





 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: