Cantora Alcione veio ao Recife receber homenagem na Alepe
Cantora Alcione veio ao Recife receber homenagem na AlepeFoto: Paullo Almeida/Folha de Pernambuco

Pernambuco acaba de ganhar uma nova filha. A cantora Alcione recebeu, na noite desta quinta-feira (31), o título de cidadã, proposto pelo presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o deputado estadual Eriberto Medeiros (PP).

A homenagem foi acolhida por unanimidade, e a sambista veio ao Recife participar de uma cerimônia emocionante, que contou com a presença de diversos artistas locais, como o sambista Belo Xis, e membros do fã clube 100% Marrom.

Leia também:
Com Alcione, FIG promove noite de samba nesta sexta-feira
Alcione, Leline e Letrux estão entre as atrações confirmadas do FIG
Alcione e Leci Brandão levaram samba para o Recife

"Eu já era uma cidadã pernambucana, porque o povo daqui não me larga. Isso é amor, gente", disse Alcione à imprensa, antes do evento começar. Ela se declarou muito honrada "em receber uma homenagem tão carinhosa, tão gostosa".

Cercada de autoridades, Alcione subiu à mesa do plenário da Alepe e foi celebrada através de apresentações musicais da Banda da Polícia Militar de Pernambuco, do poeta Toinho Mendes e do sanfoneiro Rafael Oliveira Queiroz, entre outros. Eriberto Medeiros exaltou a cantora, a quem descreveu como uma das maiores intérpretes brasileiras.

"É razão de orgulho e emoção ter a honra de propor essa homenagem à nossa rainha do samba, que tem levado alegria a milhares de brasileiros ao longo de quase 50 anos de carreira", afirmou Eriberto, que arrancou aplausos ao finalizar seu discurso cantando um trecho de "Não deixe o samba morrer". Alcione vestiu uma gola de caboclo de lança, após receber o título de cidadã pernambucana

Alcione vestiu uma gola de caboclo de lança, após receber o título de cidadã pernambucana - Crédito: Paullo Almeida/Folha de Pernambuco


 

Alcione recebeu um diploma de cidadã, uma gola bordada de caboclo de lança (símbolo guerreiro do maracatu rural) e uma xilogravura feita pelo artista J. Borges. "Há coisas que trazem muita honra pra vida da gente. Vocês vão acabar me matando", disse ela, emocionada após assistir a um vídeo em que artistas pernambucanos como Maciel Melo, Anastácia, Lenine, Ayrton Montarroyos, Nando Cordel e Fabiana Karla saudaram a nova conterrânea.
A cantora agradeceu à Banda da Polícia Militar de Pernambuco, que segundo ela a fez lembrar de seu pai, João Carlos Dias Nazareth, que foi mestre da banda da Polícia Militar do Maranhão e professor de música, e citou alguns dos pernambucanos que a vêm inspirando através dos tempos, como Luiz Gonzaga, Reginaldo Rossi, Arlete Salles e Bezerra da Silva.

Alcione também elogiou o frevo (um dos ritmos que seu pai exigia que aprendesse bem, junto com o chorinho, por considerá-los difíceis de executar e necessários à sua boa formação musical) e cantou à capela trechos de algumas músicas, para a alegria dos presentes.
Alcione Dias Nazareth é maranhense de nascimento e vive no Rio de Janeiro desde 1967, quando resolveu tornar-se cantora profissional, mas sempre fez questão de ressaltar suas raízes nordestinas. "É muito emocionante receber uma homenagem desta envergadura, num estado como Pernambuco, onde sei como vocês são exigentes em relação à cultura. Isso é muito bonito, tenho muito mais o que agradecer do que pedir a Deus", finalizou Alcione.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: