Vox Sambou (Haiti-Canadá)
Vox Sambou (Haiti-Canadá)Foto: Eritaj/Divulgação

Paço do Frevo, Apolo 235, Portomídia e Cais do Sertão serão os locais que abrigarão a 9ª edição do Porto Musical, evento que agita o Bairro do Recife desta quinta-feira (13) até sábado (15), com debates, palestras, conferências e seminários dirigidos a um público interessado em fazer contatos e negócios no setor da música, além de trocar conhecimentos. A programação também será realizada nas ruas, com daycases (showcases diurnos), sempre às 13h20, em frente ao Paço do Frevo, que também abriga as “Sessões Bolo de Rolo”, uma série de discussões sobre o mercado local, com entrada gratuita. E ainda haverá os showcases à noite, a partir das 19h20, na Praça do Arsenal.

Os 18 showcases, todos gratuitos, darão oportunidade a gente pouco conhecida do público local e a quem não vem com frequência ao Recife de mostrar sua música. Mas nomes já consagrados da cena também estampam a programação. "A gente fez uma chamada pública e quase 600 bandas se inscreveram para sair apenas 18. O Porto Musical quer mostrar a diversidade da música brasileira, em questão de gênero, ritmo e local’’, comenta Melina Hickson, diretora do evento. Hoje, estarão no palco da Praça do Arsenal, a partir das 19h20, Vox Sambou, atração do Haiti e mais os pernambucanos China, UNA, Ave Sangria e Devotos. Nos intervalos, o Coletivo Pão e Tinta apresenta DJ Azul de Barros e DJ Ratoeira Rec. A programação de shows para os outros dias ainda inclui Siba (PE), Filipe Catto (RS) e Maria Beraldo (SP).

Leia mais
Primeira edição do projeto Sinspire Sonoro chega ao Bairro do Recife
Rec-Beat anuncia programação oficial e revisita a sua história de 25 anos

Os seminários, conferências e oficinas serão realizadas no Apolo 235, Portomídia e Cais do Sertão (Módulo II). Para estes, as inscrições custam R$ 100 (dia) e R$ 220/110 (os três dias, inteira e meia), à venda no site Sympla. Estão previstas seis conferências sobre o mundo da música. Entre os temas, estão “Existe música fora da bolha?”, “É possível reagir ao algoritmo e ser visível?” e “Política de Cancelamento na internet: justiça ou opressão?”. O Porto Musical abre mais espaço para novos artistas apresentarem seus trabalhos para programadores de festivais nacionais e internacionais. Serão 50 pitchings de cinco minutos para cada artista. Nesse tempo, todos terão a chance de exibir, em formato livre, sua melhor performance.

Há uma predominância feminina na produção e curadoria do Porto Musical 2020, um percentual de 90%, incluindo a produtora do evento, Melina Hickson; Carol Morena, criadora do Festival Radioca, da Bahia; Luciana Simões, do Festival BR135, de São Luís (MA); e Renée Chalu, sócia do festival paraense Se Rasgum e Festival Sonido - Música Instrumental e Experimental. "O evento sempre teve uma equipe majoritariamente feminina, só a equipe técnica que ela era predominantemente masculina, mas, este ano, a gente conseguiu colocar quase metade feminina, pois, nos últimos anos, conquistamos novos profissionais na área técnica, o que sempre foi um grande desafio’’, celebra Melina.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:  

 

Programação quinta-feira (13)

Programação quinta-feira (13) - Crédito: Porto Musical/Divulgação

Programação sexta-feira (14)

Programação sexta-feira (14) - Crédito: Porto Musical/Divulgação

Programação do sábado (15)

Programação do sábado (15) - Crédito: Porto Musical/Divulgação

 

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: