aveia
aveiaFoto: Leo Motta/Folha de Pernambuco

Queridinha por quem monitora os números da balança, a aveia está mesmo em alta no mercado. Considerado por nutricionistas um alimento funcional, que produz efeitos metabólicos no corpo, este cereal também está associado a diminuição do risco de doenças crônicas, como o câncer, diminuição dos níveis de colesterol ruim (LDL) no sangue e controle da pressão arterial.

“Recomenda-se o consumo diário de 25 a 35g de fibra por dia. O grão apresenta 10g de fibra em cada 100g, e é um alimento versátil que pode ser consumido de diferentes formas e durante todo o dia, contribuindo em seu planejamento alimentar para atingir o consumo recomendado”, adianta a nutricionista Taisa Uchôa. Quem concorda é a também nutricionista Iane Lira. Ela ainda lembra a presença considerável de beta-glucano, um tipo de fibra com benefícios que alcançam até mesmo a saúde do coração. “O farelo de aveia, por exemplo, é rico em nove aminoácidos essenciais”, aponta.

Pesquisas da Kantar Worldpanel e aplicativo PiniOn, encomendadas pela Quaker, entre 2016 e 2017, analisaram o consumo dos compradores de aveia em todo o Brasil. O mingau, feito com o grão, é destaque no Nordeste, onde 58% das famílias consomem a receita. Ainda nas bandas de cá, 55% desse público utiliza o produto em refeições noturnas. De acordo com a diretora de marketing da empresa, Cecília Dias, “existem muitos grãos que entram e saem de moda, mas a aveia é um cereal tradicional com seus benefícios nutricionais comprovados há muito tempo”, defende. Não à toa, vai na dieta de crianças e idosos, com raras recomendações.

Leia também:
Conheça o cardápio que garante a saúde da próstata.
Especiarias: pequenas doses de saúde
Leguminosas: grãos de saúde


   Consumo atento

Quem pratica atividade física, pode transformar o produto numa espécie de hipercalórico. “Se for levada à alta temperatura, como papas, vira um amido e você pode ter um aumento de peso”, ensina Iane Lira. Se for proposital, ótimo. Caso não, vale ficar atento nesse tipo de consumo diário, calórico. O excesso também pode levar a outros caminhos. “Como produzir gases, devido à fermentação intestinal, aumento do bolo fecal e o número de evacuações. E, caso não beba água em quantidade suficiente, ocasionar a prisão de ventre”, alerta a nutricionista Amanda Cavalcante.

Receitas equilibradas e pensadas dentro do objetivo de cada indivíduo são sempre bem-vindas. Por isso, uma boa pedida é distribuir o farelo sobre pedaços de frutas, no café da manhã. Misturar à goma de tapioca - recheada com queijo branco e substituir a aveia de trigo pela aveia na massa de pães bolos e tortas. Além de incrementar a textura de um iogurte natural, facilitando, e muito, o processo digestivo.

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: