Alimentos integrais promovem maior saciedade
Alimentos integrais promovem maior saciedadeFoto: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco

Quem procura uma relação amigável com a comida, o Dia Nacional da Saúde e Nutrição, em 31 de março, lembra que tudo começa ao fazer escolhas nutritivas. É hora de blindar o corpo contra aquela dieta radical ou a dica emagrecedora da moda, divulgadas diariamente na internet, muitas vezes sem base científica. Para os profissionais de nutrição, um verdadeiro atentado à saúde, que pode levar a consequências graves. Por isso, eles ensinam o público como identificar o que pode ser fake ou fato, antes de passar a notícia adiante

Trocar o pão pela tapioca ?
A confusão começa porque a tapioca não tem glúten. Logo, parece ser mais saudável, certo? Errado! “Ela é, sim, uma ótima opção para os celíacos, pessoas alérgicas ao glúten, mas é equivalente a uma fatia de pão branco ou integral. A única diferença é que a tapioca não tem fibras, não tem proteína”, diz a nutricionista Helenice Rosa, categórica sobre a escolha. “Entre um e outro não há diferença, mas a melhor opção é o pão integral. Portanto, a tapioca não emagrece, mas, quem gosta, pode incluir no cardápio do dia a dia, dependendo da roti­­­­na”, completa. A dica é colocar uma semente rica em fibra na massa, como chia, linhaça, farelo de aveia ou gergelim e ficar atento ao recheio.


Produtos diet engordam menos?
Alimentos diet são aqueles em que foi retirado o açúcar. Por isso, servem para quem tem diabetes. “Mas, cuidado, não funcionam para dietas em que se deseja perder peso, pois, para o gosto permanecer atraente, a quantidade de gorduras adicionadas acaba sendo maior ou equivalente”, completa a nutricionista. Sendo assim, a quantidade de calorias do chocolate diet pode ser igual ou até maior do que a versão normal.

Comer carboidrato à noite engorda?
Não. O que leva ao aumento de peso é ingerir mais calorias do que o corpo gasta. “Então, se comer as porções certas no café da manhã, no almoço e no lanche, os carboidratos no jantar não vão fazer você engordar. Claro, prefira sempre os carboidratos complexos, os integrais”, diz Helenice Rosa.

Jejum: água com limão emagrece?
“Essa prática não tem o poder de emagrecer uma pessoa, aliás, nenhum alimento contém. A alegação que usam ao promover essa informação seria de que a pectina, um tipo de fibra existente no limão, poderia aumentar a saciedade e, assim, fazer com que você coma menos, induzindo ao emagrecimento”, reforça a nutricionista. No entanto, a tal pectina está mais evidente na casca, logo o sumo não seria suficiente para promover o benefício. “Porém, podemos ter recursos como ajudar na digestão e aumentar nossa imunidade, além de poder ser adicionado à refeição para ajudar na absorção de ferro, pois ele é rico em vitamina C”, garante.

Alimentos integrais não engordam?
Os alimentos integrais possuem mais calorias do que aqueles não integrais. “São interessantes por conterem um maior teor de fibras, que contribuem para o funcionamento intestinal, além disso passam por menos processamento na indústria. Para dizer que eles engordam menos vai depender do contexto alimentar e do consumo calórico do dia-a-dia”, revela a nutricionista Maria Izabel Andrade.

Saiba escolher

Saiba escolher - Crédito: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco

Existe comida que queima gordura?
Não. Ainda segundo a especialista, existem os chamados alimentos termogênicos, que, quando associados à prática regular de exercícios físicos, podem auxiliar no funcionamento do metabolismo e na queima de gorduras, como é o caso de pimenta, gengibre, canela, café.

Água durante as refeições engorda?
Tomar líquidos durante as refeições pode interferir apenas a longo prazo no ganho de peso. “Além disso, pode levar a déficit no processo digestório por contribuir para uma alteração do pH ótimo para a digestão dos nutrientes no estômago”, conta Maria Izabel.

O shake substitui uma refeição?

Mito. Apesar de o shake ser oferecido com uma quantidade elevada de nutrientes, ele não é biodisponível em sua totalidade ao corpo, segundo o nutricionista esportivo Nasto Rabelo. “Principalmente pelo fato de a maioria dos shakes inserir uma ‘bomba’ de fibras para aumentar a saciedade do indivíduo, atrapalhando ainda mais a absorção de determinados micronutrientes. Fora que, fisiologicamente, nós precisamos mastigar para o processo de digestão ser eficiente”, detalha.

Sucos detox eliminam toxinas?
Ainda segundo o nutricionista, verdade! Esse tipo de bebida ajuda a purificar e energizar o corpo, eliminando as toxinas e nutrindo o organismo. “É como se fosse uma ‘faxina’, principalmente naquelas pessoas com maus hábitos alimentares”, diz. Os ingredientes mais aconselhados para o suco são alface, couve, pepino, hortelã, aipo, abacaxi, tofu, maçã, quinoa, chia e linhaça.

Whey protein pode engordar?
Mito. “O whey protein é uma fonte de proteína, utilizada normalmente como uma forma de estratégia nutricional para atingir a quantidade diária dessa substância por pessoas que não conseguem apenas com a alimentação. Ele possui sua quantidade calórica assim como qualquer outro alimento, se adequado à sua quantidade diária, isso não será um problema”, aponta Nasto Rabelo. Ele também lembra que muitas pessoas comem carboidratos, proteínas e gorduras em excesso durante o dia e, além disso tudo, tomam whey. “Se engordam, colocam a culpa nele, quando, na verdade, o problema é o excesso de comida durante o dia”, termina.

Leia também:
Nutrição é fator decisivo na compra
Gordura faz mal à saúde?
Conheça o cardápio que garante a saúde da próstata


Adoçante ajuda a emagrecer?
Esse é polêmico. É que, segundo a nutricionista Roberta Morgana, quando usado em excesso, pode levar ao ganho de peso e não ao emagrecimento. “Atualmente, alguns trabalhos indicam os seguintes adoçantes de forma mais segura: stevia, xilitol e eritritol. Os dois primeiros são encontrados com mais facilidade, tanto em lojas de produtos naturais como em farmácias de manipulação”, sugere a especialista.

Azeite de oliva é a melhor opção?
Sim! “Não só o azeite, mas todas as gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas, como peixes marinhos, abacate e oleaginosas. Temos também alguns óleos que podem ser usados, como o óleo de abacate, de amêndoas, de chia, de linhaça, de peixe e o ômega 3. Agora tudo com moderação”, resume Roberta Morgana.

 

 

Alimentos integrais promovem maior saciedade
Alimentos integrais promovem maior saciedadeFoto: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco
Os benefícios do limão não estão diretamente  ligados ao emagrecimento
Os benefícios do limão não estão diretamente ligados ao emagrecimentoFoto: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco
Azeite de oliva é considerado, de fato, uma gordura boa
Azeite de oliva é considerado, de fato, uma gordura boaFoto: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco

veja também

comentários

comece o dia bem informado: