Farrofa do Beca Bar, que fica em Santo Amaro
Farrofa do Beca Bar, que fica em Santo AmaroFoto: Comida di Buteco/Divulgação

Do camarão na cama de repolho da Feijoada do Mano, em Prazeres, ao sarapateco, o sarapatel de bode do San Botequim, em San Martin, a pedida a partir deste fim de semana é botecar. O Concurso Comida di Buteco acaba de dar sua largada e segue até 5 de maio, com a participação de 25 bares de três cidades da Região Metropolitana (Recife, Jaboatão dos Guararapes e Olinda).

Para celebrar os 20 anos da iniciativa, que surgiu em Belo Horizonte (MG) e hoje alcança 21 cidades brasileiras, os pratos este ano terão preço fixo, a R$ 20 cada. "Nossa missão é transformar vidas através da cozinha de raiz. É a simplicidade, a alma do boteco", ressalta Thiago Gentil, que coordena o Comida di Buteco aqui, em Salvador e no interior de Minas.

Se não faz ideia de por onde começar a provar e deixar seu voto, uma das sugestões é visitar o Esquina do Malte, nascido há dois anos em Areias. O bar levou o primeiro lugar da disputa no ano passado (com uma tulipinha ou asinha de frango empanada com maionese caseira e ladeada por batata rústica; mais cara de boteco impossível!).

Leia também:
Comida: como evitar o desperdício?
Comida afetiva é tendência na cozinha
Quer emagrecer? Modere na bebida alcoólica


O prato criado por Rafael Costa para 2019 é o fondue di buteco, um caldo denso de vaca atolada à mineira, acompanhado por iguarias nordestinas, como azeitona, dadinho de queijo coalho frito, charque desfiada e linguiça matuta.

De lá, a próxima parada pode ser o Beca Bar, em Santo Amaro, que sugere a farofa do Beca, uma farofa matuta de charque torrada, crocante no ponto certo, e enriquecida com vinagrete. A casa serve 14 sabores de arrumadinho, o carro-chefe do cardápio, que é preparado pelo casal de fundadores, Carlos Alberto Andrade (o próprio Beca), a esposa, Lourdes Maria e a família, há mais de 30 anos.

Sem acidez

Já no Andrews Bar, em Salgadinho, é André Tavares quem cuida da costela mandacaru, uma costelinha suína que passa 24 horas marinando no molho de vinho e depois vai para a panela de pressão, para chegar à mesa derretendo ao toque do garfo, escoltada pela salada capibaribe (à base de cebola e pimentões, sem resquício de acidez após serem preparados com vinho branco) e macaxeira na chapa. Lista completa dos bares no site do Comida de Buteco.

Farrofa do Beca Bar, que fica em Santo Amaro
Farrofa do Beca Bar, que fica em Santo AmaroFoto: Comida di Buteco/Divulgação
Fondue di Buteco, do Esquina do Malte, em Areias
Fondue di Buteco, do Esquina do Malte, em AreiasFoto: Comida di Buteco/Divulgação
Camarão na Cama de Repolho, da Feijoada do Mano, em Jaboatão
Camarão na Cama de Repolho, da Feijoada do Mano, em JaboatãoFoto: Comida di Buteco/Divulgação
Isca de Peixe do Luciano Bar, no Ipsep
Isca de Peixe do Luciano Bar, no IpsepFoto: Comida di Buteco/Divulgação
Sarapateco, do San Botequim, em San Martin
Sarapateco, do San Botequim, em San MartinFoto: Comida di Buteco/Divulgação
Costela Mandacaru e Salada Capibaribe, do Andrew's Bar, em Salgadinho
Costela Mandacaru e Salada Capibaribe, do Andrew's Bar, em SalgadinhoFoto: Comida di Buteco/Divulgação

veja também

comentários

comece o dia bem informado: