Importados cresceram e jovens são público a ser desenvolvido
Importados cresceram e jovens são público a ser desenvolvidoFoto: Ed Machado/Arquivo Folha

Os brasileiros estão bebendo mais vinho. É o que aponta o relatório Brazil Landscapes 2019, produzido pela Wine Intelligence, documento que traz as principais tendências na área.

O levantamento ainda contextualiza que, mesmo com as intempéries político-econômicas pelas quais o País tem passado nos últimos anos, o mercado de vinhos tem se recuperado desde 2017, bem acima da performance geral da economia do País, medida pelo PIB.

Notadamente, esta recuperação tem sido liderada pelos vinhos importados, que passaram de 25,2% do mercado nacional em 2014 para 34,6% em 2018.

O relatório ainda constata que o interesse e envolvimento do brasileiro pela bebida está crescendo: aumentou o número de pessoas que declararam entender de vinhos, que dedicam tempo na escolha do vinho e que consideram-no importante para seus estilos de vida.

Além disso, nada menos do que 72% dos consumidores regulares de vinho no Brasil têm interesse em experimentar diferentes estilos e tipos de vinho. Apesar desta abertura à experimentação, o brasileiro se mostra mais conservador em relação às embalagens de vinho.

A maioria dos consumidores ainda prefere as tradicionais rolhas de cortiça, enquanto a rolha sintética e a screw-cap são mais aceitas entre os consumidores mais jovens.

Leia também
Três chefs pernambucanos estão em concurso nacional
Programa Mais Você estreia nova competição culinária com amadores copiando chefs famosos


Mesmo assim, importantes players do mercado estão otimistas quanto ao potencial das embalagens alternativas para os próximos anos, em especial a bag-in-box, que apresentam melhor custo-benefício e são mais amigáveis ao meio ambiente.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: