Adoce com saúde
Adoce com saúdeFoto: Arte/Folha de Pernambuco

Quem exagera no açúcar refinado aumenta as chances de desenvolver problemas re­lacionados à obesidade, leia-se diabetes, hipertensão e outras doenças cardio­vasculares. Mas em no­me desse aporte adocicado aos alimentos, é possível equilibrar o consumo inserindo substitutos naturais de baixo índice glicêmico, fáceis de encontrar no mercado perto de casa. Entram em cena os ado­çantes ou edulcorantes como alternativas cada vez mais acessíveis ao consumidor.

Para se ter uma ideia, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), apenas 10% do total de calorias consumidas diariamente devem ser provenientes do açúcar. Sendo assim, o ideal é atingir o consumo máximo de até 50g por dia. Segundo profissionais de saúde, para não extrapolar essa conta, vale acrescentar opções já bem conhecidas entre a população. “Um bom substituto para o açúcar branco é o xilitol, que é extraído da fibra de algumas plantas, como a ameixa, sendo um alimento de baixo índice glicêmico. Ou seja, pode ser até utilizado por diabéticos. Tem um ótimo potencial adoçante e é excelente para o uso de preparações caseiras como bolos e tortas”, explica a nutricionista Jeane Bortoletto.

Ainda segundo a especialista, por ser uma fibra, o xilitol precisa ser utilizado com moderação para não causar efeito laxativo. “Mesmo assim, graças ao seu poder adoçante em poucas quantidades, é muito bom para matar aquela vontade de comer algo doce”, acrescenta. Outra opção é o adoçante ste­via, feito a partir de uma planta medicinal, típica da América do Sul, com propriedades adoçantes. Com quase zero calorias, ele tem capacidade de adoçar 300 vezes mais do que o açúcar comum, sem qualquer contraindicação. Enquanto isso, o eritritol surge da fer­mentação da sacarose, que é um componente presente em frutas como pera, melão e uva. As vantagens apontadas no mercado é que ele tem sabor neutro, podendo ser bem explorado gastronomicamente.

Leia também:
Desnutrição e obesidade: dois enormes problemas
A saúde da boca começa no prato
Para a saúde: chocolate não, cacau sim!

Substitutos do bem
Na contramão das pesquisas que não asseguram o consumo diário dos adoçantes artificiais, também cha­mados de aspartames, é possível acrescentar itens cada vez mais populares nas prateleiras, como o açúcar de coco que, assim como o xilitol, é considerado um açúcar low carb. “Ele também possui vitaminas do complexo B e minerais como mag­nésio, potássio e zinco”, defen­­de Jeane Bortoletto. Na Ásia, ele já é produto quase que obrigatório nas mesas de restaurantes e cafeterias.

A nutricionista também aponta a calda de agave e o mel como alimentos orgânicos ricos em minerais e que, por terem o sabor mais doce, tendem a ser consumidos em menores quantidades. “E até mesmo o açúcar mascavo que, comparado ao branco, possui maior quantidade de minerais”, conclui.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: