Chá para acalmar
Chá para acalmarFoto: Pixabay

Nesses dias de incerteza, é difícil não expressar uma pontinha de ansiedade com a nova rotina dentro de casa. Para compensar a avalanche de pensamentos acelerados e, muitos deles sem respostas, o escape tem sido o conforto da alimentação. Leia-se o consumo prazeroso de carboidratos simples, entre outros itens de caloria elevada. É o sabor que, naquele instante, faz qualquer um esquecer dos problemas em nome do completo bem-estar.

Quando ocorre esse tipo de ingestão, as taxas de glicose entram rapidamente na corrente sanguínea, elevando a insulina e permitindo a entrada de aminoácidos em tecidos celulares. O efeito de energia é imediato e parece que o indivíduo, ao mesmo tempo em que sente um sabor agradável na boca, revigora o seu dia. Eis onde mora o perigo, já que é difícil impor limites em momento de satisfação pessoal. Segundo a nutricionista clínica Auxiliadora Barbosa, o cuidado deve ser com doces em geral, bebidas açucaradas, sucos industrializados, refrigerante, energéticos, farinha branca presente em bolos, biscoitos e pão branco, além de cafeína.

“A dica para quem está em casa nestes dias de isolamento é fazer as refeições de forma segura e consciente. Aproveite para cozinhar em casa e fazer desse momento um ato prazeroso, buscando receitas com alimentos naturais, evitando os industrializados e priorizando o que temos de melhor, como frutas, verduras, legumes, tubérculos, sucos naturais e outros”, aponta. No cardápio do bem, alguns itens podem ajudar a acalmar. “São aqueles que aumentam os níveis de serotonina, diminuindo os níveis de cortisol, que aumentam em momentos de estresse. Já a serotonina é responsável pelo bem estar e relaxamento”, completa a nutricionista, citando como exemplo a banana, o chocolate amargo, as carnes magras e os peixes - que são fontes naturais de triptofano, possuindo vitamina B3 e regulando os níveis de ansiedade.

Também vale reforçar o consumo de magnésio, selênio e complexo B encontrados em itens como abacate, folhas verdes escuras, sementes de abóbora, grão de bico, arroz integral, amendoim e castanhas. “Não poderia deixar de falar sobre o maracujá, uma fruta maravilhosa com baixo índice glicêmico e riquíssima em antioxidantes, que tem como principal função ser calmante natural”, defende a nutricionista Edlane Firmino. Além do suco, a fruta pode ser consumida com iogurte, cacau, leite de coco e, para um maior aproveitamento dos seus benefícios, o ideal é engolir as sementes, não mastigar, por conta de uma substância que pode irritar a mucosa gástrica, ainda de acordo com a especialista.

O poder dos chás
Bebida milenar, o chá é considerado por várias culturas um remédio natural. Tanto que para a fitoterapeuta e acupunturista Jamille Coelho, ele vai além da função orgânica e atinge diretamente o campo energético do indivíduo. “Alecrim é uma planta muito poderosa para esse tempo, por que além de trazer a sensação de bem estar, atua na digestão e traz alegria, libera medos e traumas. Só não recomendo para hipertensos e gestantes”, aconselha.

Na sua lista, a alfazema, conhecida para os tradicionais banhos perfumados, pode se tornar um chá suave usado para acalmar e trazer conforto. Já a lavanda limpa ajuda a encontrar soluções, além de ser antiinflamatória, assim como o dente de leão, “que é uma delícia e vai desintoxicar o corpo e trazer energia nutritiva”, completa Jamille. A calêndula também ajuda na digestão, bastante prejudicada em quadros de ansiedade.

“E como esquecer da camomila? Ela traz alegria e trabalha todos os chakras do nosso corpo. É um bálsamo feminino, que nos acolhe nesse momento, gerando otimismo e ajudando nos quadros de insônia e agitação mental”, completa. Isso sem falar no popular capim-santo, conhecido por harmonizar e eliminar pensamentos fixos, como o medo de morrer. Ainda, a perfumada cidreira, que ajuda na digestão e nos quadros de enxaqueca.

 

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: