"#Mergulhos"
"#Mergulhos"Foto: João Freitas/Divulgação

Estimular a curiosidade e a participação das crianças é o objetivo do espetáculo teatral "#Mergulho", do grupo catarinense Eranos Círculo de Arte. Voltada para a faixa etária de um a seis anos de idade, a peça chega ao Recife para cinco apresentações na Caixa Cultural, nesta sexta-feira (17), às 19h, e no sábado e domingo, às 11h e às 16h.

Com direção de Max Reinert, os atores Sandra Coelho e Leandro Maman contam a história de duas pessoas que vivem em universos diferentes, ele na terra e ela no mar, e que buscam se encontrar. O espetáculo tem como base uma pesquisa realizada com crianças de Itajaí, cidade da companhia teatral. Ao longo de quase um ano, os artistas visitaram quatro escolas, fazendo algumas atividades com os pequenos.

"Eles contavam histórias e faziam desenhos sobre o mar, enquanto a gente registrava tudo. Juntamos as imagens que nos pareceram mais originais e, a partir disso, construímos a dramaturgia. Basicamente, todos os temas da peça vêm desse processo. Por isso, a gente diz que é uma montagem que veio das crianças para as crianças", conta Leandro. A pesquisa foi embasada em estudos psicológicos, buscando extrair símbolos presentes no subconsciente.

Leia também:
Estudante escreve livro infantil sobre acessibilidade e inclusão
Curso de teatro para idosos está com inscrições abertas


Ao longo de 30 minutos de apresentação, a interação com meninos e meninas é estimulada através dos sons e, principalmente, da linguagem imagética. O espetáculo é constituído, basicamente, de projeções digitais em constante relação com atores e plateia. "O que a gente faz é um teatro visual bastante imersivo. Para essa faixa etária, nós entendemos que viver o momento acaba sendo mais importante do que ouvir uma história", afirma o ator, que assina o design de projeção da obra.

Artistas e espectadores dividem o espaço do palco, cuja capacidade é limitada a 60 pessoas. A estratégia de aproximar a plateia visa melhorar a interação. "É uma maneira de reduzir os estímulos ao redor da criança. Se você sentar um bebê de colo com os pais na última fileira, será muito difícil conseguir manter a atenção dele no palco. Entendemos que a acomodação da plateia para o espetáculo é 60% do trabalho", explica.

Criado em 2009, o Eranos Círculo de Arte desenvolveu mais de 20 criações, entre espetáculos e performances. Lançado em no fim de 2014, "#Mergulho" nasceu do sentimento de insatisfação do grupo com algumas produções de teatro para crianças. "Certa vez, fomos assistir a um espetáculo infantil em um festival. Antes de começar a sessão, as crianças estavam conversando e a diretora reclamou com as crianças, dando lição de moral de como se comportar no teatro. Ficamos com isso na mente, acreditando que o espaço do teatro para a criança deveria ser mais lúdico e ligado à brincadeira. Isso nos impulsionou a fazer algo diferente", aponta.

Serviço

Espetáculo "#Mergulho"
Nesta sexta-feira (17), às 19h; sábado e domingo, às 11h e 16h
Na Caixa Cultural (Avenida Alfredo Lisboa, 505, Bairro do Recife)
R$ 16 e R$ 8 (meia-entrada)
Informações: (81) 3425-1915


veja também

comentários

comece o dia bem informado: