Uma Série de Coisas

Fernando Martins

ver colunas anteriores
Série "A Million Little Things" tem sido comparada com "This Is Us" pela abordagem dramática
Série "A Million Little Things" tem sido comparada com "This Is Us" pela abordagem dramáticaFoto: Divulgação

Sexta-feira é dia de indicação e dessa vez será de fazer chorar. A série “A Million Little Things”, da ABC Studios, estreou há um ano atrás e desde então tem conquistado muita gente pelo tom parecido com “This Is Us” - indicada ao Emmy Awards em todos os anos que foi transmitida. A primeira temporada conta com 17 episódios e tem Allison Miller, David Giuntoli, Romany Malco, Christina Ochoa, James Roday, Stéphanie Szostak, Ron Livingston, Lizzy Greene, Christina Moses e Grace Park no elenco principal.

“A Million Little Things” gira em torno de amigos que tomam consciência de que precisam aproveitar mais os momentos juntos quando um membro do grupo morre de maneira inesperada. A série desenvolve a valorização das relações entre os indivíduos desde o título até a conclusão da temporada. “A amizade não é uma coisa grande, é um milhão de pequenas coisas”, diz a frase que abre o episódio piloto.

Leia também:
Recapitulando "How to Get Away With Murder"
Sexta-feira 13: dia de maratonar séries de terror!

Se ainda não está convencido, te dou mais cinco motivos. Confira:

Trama novelesca e drama humanizado

A forma como a série conta sua história é uma fórmula que tem feito bastante sucesso. Personagens comuns e dilemas comuns se aproxima do estilo das novelas brasileiras e é uma receita certeira para agradar, pelo menos, os telespectadores daqui. Despertar a empatia do público é o primeiro objetivo eficiente do criador D. J. Nash, depois das tentativas em “Truth Be Told” e “Growing Up Fisher”, ambas canceladas.

Depressão como tema central

Sabemos que ansiedade e depressão tem sido uma das grandes questões nos últimos anos e a série é construída inteiramente dentro desse tema, além de colocar dúvidas e mitos em questão, como a ideia errônea de acreditar que uma pessoa alegre o tempo todo não pode estar sofrendo de depressão. O assunto cria outros ramos de narrativa que também são válidos, como os quadros que podem desenvolver a doença: câncer, alcoolismo, fracasso profissional ou pessoal. A produção trabalha a problemática de maneira bem responsável, mas se você for sensível a esse tipo de conteúdo, sugiro evitar a série.

Plot twist que incentiva a curiosidade

Um dos questionamentos levantados por “A Million Little Things” está nas circunstâncias que envolve a morte de um dos amigos do grupo. A produção vai soltando ‘migalhas’ de possibilidades, revelando segredos ao longo dos episódios para manter o público até o fim.

Renovada e disponível em streaming

A série teve a primeira temporada finalizada, mas a segunda já está sendo transmitida nos Estados Unidos. As críticas e audiência estão se mantendo com números favoráveis para afastar um possível cancelamento. Os primeiros episódios podem ser assistidos pela plataforma digital da Globoplay. 

Novo ator no elenco

Recentemente a participação de Chandler Riggs, o Carl de “The Walking Dead”, foi confirmada para o segundo ano de “A Million Little Things”. Quem é fã da série apocalíptica e tem vontade de saber se o rapaz vai se dar bem em outro personagem, a hora é essa.

Assista ao trailer da primeira temporada:



*Fernando começou a assistir a séries de TV e streaming em 2009 e nunca mais parou. Atualmente ele acompanha mais de 280 produções e já assistiu mais de 7 mil episódios. A série mais assistida - a favorita - é 'Grey's Anatomy', à qual ele reassiste com qualquer pessoa que esteja disposta a começar uma maratona. Facebook: Uma série de Coisas. Instagram: @umaseriedecoisas. Twitter: @seriedecoisas_ YouTube: Uma Série de Coisas. Podcast: Pocbuster. Portal: umaseriedecoisas.com.br.

*A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: