Vida Saudável

Ney Cavalcanti e Solange Paraíso

ver colunas anteriores
Quanto mais rápido as funções intestinais voltarem, melhor é
Quanto mais rápido as funções intestinais voltarem, melhor éFoto: Da editoria de Arte

Palestrar e escrever sobre o sistema digestivo me fascinam; em inúmeras ocasiões relatei fatos pessoais acerca das dificuldades ou êxitos pertinentes à minha digestão, começando pelo reconhecimento do quão valioso foi estudar na graduação de Nutrição o que causa constipação intestinal e os cuidados ligados a isso...

Houve até fatos com estagiárias espirituosas em momentos distintos, como segue: uma delas se declarou muito intrigada com a minha desenvoltura na visita aos pacientes internados, quando lhes perguntava sobre o funcionamento intestinal, eventuais dificuldades e orientações dietoterápicas para tal.

Para ela, era preciso muita coragem para tratar de assuntos “delicados” como aquele... Aquele foi um momento muito rico para dialogarmos sobre o empoderamento que as situações vivenciais da prática clínica nos possibilitam.

Outra estagiária me surpreendeu, ao pontuar como admirava minha concentração na hora em que estávamos almoçando: quase uma reverência, segundo ela - tranquila, mastigando devagar, como se nada mais importasse, no entorno...

Ao ser pegada de surpresa, porque, até então nem eu mesma me dera conta, aludi ao valor do alimento para mim, não somente pela função biológica de seus nutrientes, mas a gratidão por tê-lo ali, disponível, farto, generoso, nutrindo também meu espírito...

Há poucos dias fui tocada novamente pelas maravilhas do sistema digestório, na função de eliminação dos resíduos num pós-operatório de hemorroidas, circunstância delicada e quase um tabu, para falar em público.

Eu já sabia, com antecedência, dos cuidados com a ingestão de líquidos e a dieta laxante, aquela rica em fibras, que visa à facilitação da evacuação. Ao contrário do que alguns pensam, quanto mais cedo a função se restabelecer após o jejum da cirurgia, melhor.

É normal o receio da dor na área cirurgiada, que pode exacerbar pelo esforço de evacuar. Como disse uma amiga que também passou por isso, há poucos dias, “foi um dia de tensão, aguardando a primeira evacuação”.

A tensão, por sinal, atrapalha mesmo. O bom é tentar abstrair, não pensar muito no assunto, e cuidar. Beber água logo ao acordar, comer frutas laxantes em seguida, e priorizar alimentos como papa de aveia ou batata doce bem cozida nesta primeira refeição, já é um bom começo.

Nos intervalos entre as refeições principais, água e mais frutas laxantes (mamão polvilhado com mais aveia ou linhaça triturada, ameixa fresca ou seca), coquetel de laranja com mamão e ameixa, são excelentes estratégias também.

Para as refeições de almoço, fartas saladas cruas e cozidas, cereais integrais, feijão macáçar ou verde (digerem melhor), e carnes variadas, de preferência cozidas ou assadas.

No jantar, uma sopa de carne ou frango, com vegetais, acompanhada de pequena porção de cará ou torradas ou tapioca fininha dão um toque regional, sem precisar exagerar na quantidade, é claro. Com apenas isso, deu pra ser feliz, mesmo em meio a todas as expectativas...

*Solange Carvalho Paraíso é nutricionista e atua no Tribunal de Justiça de Pernambuco no Núcleo do Programa Saúde Legal


 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: