Ações da Petrobras reabrem despencando mais de 14%

Queda nas ações se deu após pedido de demissão do presidente da Petrobras Pedro Parente

Pedro Parente, ex-presidente da PetrobrasPedro Parente, ex-presidente da Petrobras - Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Após terem as negociações interrompidas por alguns minutos, as ações da Petrobras reabriram em forte queda por volta do meio-dia desta sexta-feira (1º). As ações caem mais de 14% na Bolsa brasileira. Os papéis preferenciais foram para R$ 16,20, enquanto os ordinários estão em R$ 19.

A Petrobras informou na manhã desta sexta que o presidente da estatal, Pedro Parente, pediu a renúncia do cargo. As ADRs (recibos de ações negociadas nos EUA) caiam mais de 13%, cotadas a US$ 10,28.

A Petrobras entrou em leilão na Bolsa logo após o anúncio -é normal que as negociações de uma empresa sejam suspensas por 20 minutos após ela emitir algum comunicado ao mercado.

Leia também:
Petrobras reduz preço do diesel em 7 centavos nas refinarias
Pedro Parente pede demissão da Petrobras


"A situação demonstra uma fragilidade gigantesca do governo. Isso vai refletir não só nas ações da Petrobras, que devem reabri em torno de R$ 16 [estão em R$ 19 agora], mas também em câmbio, juros futuros", diz André Perfeito, economista-chefe da Spinelli Corretora. O dólar sobe neste momento ante o real. O dólar comercial avança 0,37%, para R$ 3,75, enquanto o à vista ganha 0,63%, cotado a R$ 3,752.

Veja também

Dólar cai para R$ 5,02 e Bolsa recua 0,9%
Mercado Financeiro

Dólar cai para R$ 5,02 e Bolsa recua 0,9%

Bolsonaro agora diz que caixa-preta do BNDES nunca existiu
BNDES

Bolsonaro agora diz que caixa-preta do BNDES nunca existiu