Concessão

Aeroporto de Petrolina será leiloado nesta quarta-feira (7)

Ao todo, 22 aeroportos brasileiros, divididos em três blocos, serão concedidos à iniciativa privada

Aeroporto de PetrolinaAeroporto de Petrolina - Foto: Divulgação

Dando continuidade à sua estratégia de privatizações de ativos econômicos, entre eles aeroportos, o Governo Federal vai conceder, hoje, à iniciativa privada o Aeroporto Senador Nilo Coelho, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Ele fará parte da 6ª rodada de concessão, junto com outros 21 aeroportos do Brasil. Os equipamentos foram divididos em três blocos e a empresa/consórcio vencedora vai assumir todos os aeroportos do bloco conquistado por um período de 30 anos. Por meio do Ministério da Infraestrutura (MInfra), através da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o leilão vai acontecer a partir das 10h, na B3, em São Paulo. 

Localizado na região de grande importância em Pernambuco pela movimentação econômica do Vale do São Francisco, o Aeroporto de Petrolina será leiloado juntamente com os aeroportos de Goiânia (GO), São Luís (MA), Teresina (PI), Palmas (TO) e Imperatriz (MA). Chamado de Bloco Central, esse grupo se traduz, de acordo com o MInfra, pela vocação econômica para o turismo de eventos, de negócios e pela integração regional, além de englobar áreas com expressiva atuação agropecuária e de agronegócio.

Esse bloco terá lance mínimo de R$ 8,1 milhões. Ou seja, a empresa que desejar adquiri-lo pagará pelo menos esse valor, além do ágio. Ao longo dos 30 anos, a empresa terá também que pagar a contribuição variável, estabelecida a partir do 5º ano de contrato, com parcelas anuais conforme os percentuais de receita. A receita bruta estimada ao longo da concessão para esse bloco é de R$ 3,5 bilhões. O investimento que a empresa vencedora terá que realizar no bloco durante a concessão é estimado em R$ 1,8 bilhão.

O Bloco Sul é composto pelos aeroportos de Curitiba (PR), Foz do Iguaçu (PR), Navegantes (SC), Londrina (PR), Joinville (SC), Bacacheri (PR), Pelotas (RS), Uruguaiana (RS) e Bagé (RS). O lance mínimo para apresentação de propostas foi fixado em R$ 130,2 milhões. O investimento previsto para esse bloco é de R$ 2,86 bilhões.

Por sua vez, o chamado Bloco Norte integra os aeroportos de Manaus (AM), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Cruzeiro do Sul (AC), Tabatinga (AM), Tefé (AM) e Boa Vista (RR), com lance mínimo de R$ R$ 47,9 milhões. A empresa vencedora investirá um valor estimado de R$ 1,48 bilhão neste bloco.

O investimento total, somando os três blocos, é de aproximadamente R$ 6 bilhões. De acordo com a Anac, em condições normais de demanda, os três blocos de aeroportos processam, juntos, cerca de 11% do total do tráfego de passageiros do país, o equivalente a 24 milhões de passageiros por ano (dados de 2019).

Segundo o MInfra, há empresas interessadas em todos os blocos. No entanto, a pasta informou que só hoje, durante o leilão, saberá quantas empresas estão interessadas. De acordo com a Anac, não há ainda data para as empresas vencedoras assumirem os aeroportos porque dependerá de recebimento de documentos, homologação do resultado, entre outras etapas.

Petrolina

Inaugurado oficialmente em 1933, o Aeroporto de Petrolina fica a 9,4 quilômetros do centro da cidade. O turismo de negócios, de lazer e ecológico é importante na região, pois é uma grande exportadora de frutas do Brasil.

Veja também

Inflação para idosos acumula taxa de 6,20% em 12 meses
Economia

Inflação para idosos acumula taxa de 6,20% em 12 meses

Olinda abre seleção com 198 vagas para técnicos e professores. Salários vão até R$ 2,5 mil
Blog dos Concursos

Olinda abre seleção com 198 vagas para técnicos e professores