Agrinordeste acende luz para a agropecuária

26ª Agrinordeste se apresenta como um importante encontro depois da queda significativa nos rebanhos bovino, caprino e ovino nos últimos anos, segundo a Faepe.

Lançamento do AgrinordesteLançamento do Agrinordeste - Foto: Brenda Alcântara / Folha de Pernambuco

Em meio às dificuldades que o setor agropecuário no Nordeste enfrenta devido à estiagem prolongada, produtores e especialistas do setor estão motivados para o evento do Agrinordeste, que acontecerá no Centro de Convenções de Pernambuco, entre os dias 9 e 11 de outubro. O evento vai movimentar e apresentar soluções para segmentos, como o das aves, leite e cana-de-açúcar. Por isso, a 26ª Agrinordeste apresenta como um importante encontro, já que houve uma queda significativa nos rebanhos bovino, caprino e ovino nos últimos anos, segundo a Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe).

De acordo com o presidente da Faepe, Pio Guerra, estados nordestinos vão ter a chance de apresentar produtos das próprias regiões. “Isso vai criar oportunidades de negócio para quem irá fazer grandes compras e para o consumidor que vai aproveitar bons preços”, destacou Guerra, ao acrescentar que é um evento essencial que apresentará seminários sobre os segmentos do agronegócio. “As palestras serão necessárias para um cenário em que a pecuária do Semiárido foi bastante afetada com os seis anos de seca”, explicou Guerra, durante o lançamento da 26ª Agrinordeste, que aconteceu nessa segunda (21), no espaço do JCPM, e contou com a presença do diretor comercial da Folha de Pernambuco, Alano Vaz.

O secretário de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco, Wellington Batista, afirmou que o evento vai incentivar os setores. “Este ano vai ter muitas inovações e muitas atrações no evento. A expectativa é de crescimento grande, que vai fortalecer setores fortes do agronegócio em Pernambuco e no Nordeste brasileiro, como a cana-de-açúcar, a fruticultura na região do Vale do São Francisco e da avicultura”, enfatizou Batista, ao acrescentar que cerca de 60 cidades do Estado estão em situação de emergência por causa da estiagem, por isso a secretaria está com frentes de serviço para concluir a construção de 300 barragens no semiárido a fim de se preparar para esse panorama sem chuvas.

Um dos setores que estarão presentes para apresentar as possibilidades de insumos e maquinário é o da cana-de-açúcar, com a 6ª Feira dos Produtores de Cana do Nordeste (Norcana). “É muito importante porque é uma interação de toda a agricultura e pecuária, e a cana faz parte. Vão acontecer palestras boas para discutir mais modernização para o setor”, disse o presidente do Sindicato dos Cultivadores de Cana, Gerson Carneiro Leão. O segmento da Avicultura estará participando com a 1ª Expo Avícola do Nordeste.

“Serão em torno de 20 estandes montados e nove palestras que vão falar sobre sanidade, equipamentos e nutrição”, informou Giulliano Malta, presidente da Associação Avícola de Pernambuco (Avipe).

Veja também

INSS pede para servidores entrarem em grupo prioritário da vacinação
VACINAÇÃO CONTRA COVID-19

INSS pede para servidores entrarem em grupo prioritário

Presidente da Eletrobras troca empresa pela BR Distribuidora
Economia

Presidente da Eletrobras troca empresa pela BR Distribuidora