A-A+

Agronegócio

Agrinordeste retorna em outubro

O evento acontece de forma presencial durante os dias 6, 7 e 8 de outubro no Centro de Convenções. Feira é gratuita e receberá mais de 290 expositores

AgrinordesteAgrinordeste - Foto: Jose Britto/Folha de Pernambuco

A 28ª edição do Agrinordeste será realizada entre os dias 6 e 8 de outubro, no Centro de Convenções de Pernambuco (Cecon). A feira, organizada pela Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe), será aberta ao público e gratuita, acontecendo até às 21h nos três dias. Com 71 palestras e 290 expositores, o evento ocupará uma área de 11.340 metros quadrados, um espaço 25% maior, em relação a 2019.

Os interessados em participar poderão se inscrever a partir da próxima segunda (27) e acessar a programação no site no site: www.agrinordeste.com.br.

Segundo o presidente da Faepe, Pio Guerra, o evento demonstra a força do agronegócio e deve movimentar a economia pernambucana durante o funcionamento.

“O Agrinordeste mostra a força do agronegócio nacional, promovendo e reforçando a sua importância para a economia. Todos nós temos a consciência do esforço para a retomada da economia e da saída do Covid-19. O Agrinordeste é um dos principais ícones da agropecuária pernambucana, o maior evento indoor do Norte/Nordeste. 90% dos setores da agropecuária estarão participando, desde a forma de conhecimento tecnológico, participação de eventos, palestras sobre produção, até mesmo expositores e visitantes”, declarou o presidente da Faepe.

Pio Guerra conta ainda que neste ano, a novidade fica por espaços de dois Ministérios, o da Agricultura e o do Turismo, integrando a Feira de Produtos do Campo. “Esse ano teremos participação significativa do Ministério da Agricultura e do Turismo, com cooperativas de todo o Brasil com produtos, comercializando seus produtos. Outro ponto são os operadores de rotas turísticas do agro brasileiro, com estandes selecionados, enriquecendo o Agrinordeste”, disse.

A Feira, conta ainda com 290 expositores de 13 estados, apresentando variados segmentos de negócios no Pavilhão do Cecon. Os estandes do Ministério da Agricultura fazem parte do Programa Brasil Mais Cooperativo, que terá 40 estandes, enquanto a pasta do Turismo apresenta o Programa Brasil Turismo em Natureza, em 32 estandes.

Programação extensa
Dentro da agenda de atividades da feira, está o Seminário sobre a Modernização do Setor Primário da Economia Nordestina. Serão 71 palestras, realizadas em nove auditórios montados, com abordagens temáticas sobre atualidades, apicultura, avicultura, bovinocultura de leite, cana-de-açúcar, caprinovinocultura, floricultura e jardinagem, fruticultura, horticultura, turismo rural. Os participantes terão acesso a informações atualizadas de mercado, tecnologias e políticas públicas.

Mais estandes
A programação conta ainda com a 8ª Feira dos Produtores de Cana do Nordeste (Norcana), trazendo expositores de insumos e equipamentos voltados para o setor.  A iniciativa conta com o apoio da Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP), Cooperativa dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (Coaf), Sindicato dos Cultivadores de Cana-de-açúcar de Pernambuco (Sindicape) e Cooperativa do Agronegócio da Cana-de-Açúcar (Agrocan).

O evento conta com o apoio do Sebrae Pernambuco, Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Pernambuco (Senar/PE), Governo Federal, por meio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Ministério do Turismo, Banco do Nordeste e Sistema OCB e Governo de Pernambuco, por meio da Empetur e patrocínio da AD Diper.

Veja também

Relatório para apoiar a retomada econômica do Estado
Incentivo

Relatório para apoiar a retomada econômica do Estado

Auxílio Brasil fora do teto é dar com uma mão e tirar com a outra, dizem economistas
Auxílio Brasil

Auxílio Brasil fora do teto é dar com uma mão e tirar com a outra, dizem economistas