vaca louca

Alckmin minimiza caso de vaca louca no Brasil: "Boi velho"

Após a confirmação da doença, Ministério da Agricultura suspendeu, em uma ação preventiva, as exportações para a China

Geraldo AlckminGeraldo Alckmin - Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

O vice-presidente da República, Geraldo Alckmin, minimizou nesta sexta-feira (24) o caso de "vaca louca" identificado no Pará no início desta semana. Alckmin afirmou que se trata de um "boi velho" e reforçou que tudo indica que seja um caso atípico da doença.

A Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) confirmou na quarta-feira o teste positivo para a doença. O animal suspeito foi encontrado no Pará com sinais de morte por encefalopatia espongiforme bovina (EEB), nome técnico da "vaca louca". A idade avançada do bicho contribuiu para a suspeita de que seja um caso atípico, que surge espontaneamente na natureza sem risco de disseminação entre o rebanho ou de contágio ao ser humano.

Tem a questão que o (Carlos) Fávaro (ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) está cuidando muito bem, que é a questão de um caso de um boi velho no Pará, que nós vamos aguardar o resultado agora na quarta-feira, mas que tudo indica que seja um caso atípico, afirmou Alckmin.

Após a confirmação, o Ministério da Agricultura suspendeu, em uma ação preventiva, as exportações para a China. Alckmin reforçou nesta sexta-feira que a solução do caso e a consequente retomada das exportações é importante porque o país asiático é o "maior parceiro comercial do Brasil".

É importante, a China é o maior parceiro comercial do Brasil.

Em 2022, o Brasil exportou US$ 11,8 bilhões de carne bovina fresca. Desse total, US$ 8 bilhões tiveram a China como destino. A decisão pela suspensão se baseou no protocolo bilateral de inspeção sanitária.

Animal de 9 anos
O Ministério da Agricultura informou que o caso foi detectado em um animal macho de 9 anos — considerado velho quando se trata de gado — em uma pequena propriedade no município de Marabá.

Foi feito pelo Brasil o comunicado do caso à Organização Mundial de Saúde Animal, e as amostras analisadas foram enviadas para o laboratório referência da instituição em Alberta, no Canadá, para confirmar se o caso é atípico. O resultado, segundo Alckmin, será confirmado na quarta-feira.

Segundo o governo do Pará, a propriedade onde o caso foi identificado tem 160 cabeças de gado e foi inspecionada e isolada de forma preventiva.

Veja também

Sudene visita sede da Finep, no Rio de Janeiro, para ampliar cooperação técnica entre instituições
Parceria

Sudene visita sede da Finep, no Rio de Janeiro, para ampliar cooperação técnica entre instituições

EUA prorroga até 2025 isenção de tarifas para alguns produtos da China
MERCADO

EUA prorroga até 2025 isenção de tarifas para alguns produtos da China

Newsletter