Alemanha confirma recessão no primeiro trimestre

Trata-se do "pior resultado" da economia alemã desde a crise econômica de 2008-2009, e o "segundo pior", desde a reunificação em 1990

Angela MerkelAngela Merkel - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha caiu 2,2% no primeiro trimestre de 2020, devido ao coronavírus, e levou sua economia à recessão, conforme dados divulgados nesta segunda-feira (25) pelo instituto Destatis.

Trata-se do "pior resultado" da economia alemã desde a crise econômica de 2008-2009, e o "segundo pior", desde a reunificação em 1990, relata o Destatis. A recessão técnica é definida como a queda do PIB por dois trimestres consecutivos. No quarto trimestre de 2019, o PIB da Alemanha já havia diminuído 0,1%.

As medidas de confinamento para conter a pandemia começaram em meados de março e tiveram um forte impacto na economia. A queda do PIB no primeiro trimestre de 2020 é explicada pela queda no consumo das famílias, 3,2% em relação ao trimestre anterior, enquanto as despesas de consumo do Estado permaneceram estáveis em + 0,2%.

Leia também:
Para americanos, Coreia do Sul e Alemanha lidam melhor com pandemia que EUA
Milhares vão às ruas na Alemanha protestar contra confinamento
Contágio por coronavírus sobe na Alemanha com relaxamento de quarentena

No que diz respeito aos investimentos, as despesas com bens de capital caíram 6,9% em um mês, em um contexto de crise industrial na Alemanha. Essa atividade foi significativamente desacelerada no país por causa da pandemia.

As exportações caíram 3,1% no trimestre, enquanto as importações registraram queda de 1,6%.  Apenas o setor de construção registrou um forte aumento nos investimentos, + 4,1% em um mês, o que impediu que a queda no PIB fosse maior.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Morre Roberto Mergulhão, proprietário do restaurante La Fondue, vítima de Covid-19
Luto

Morre Roberto Mergulhão, proprietário do restaurante La Fondue, vítima de Covid-19

Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em agosto
Economia

Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em agosto