Algar Telecom terá espaço para desenvolvimento de startups

Empresa anunciou que o Brain chega para se aproximar do Porto Digital, e buscar startups que desenvolvam tecnologias que solucionem os problemas da Algar

Presidente do Brain, Zaima MilazzoPresidente do Brain, Zaima Milazzo - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

A Algar Telecom contará com um espaço voltado para o desenvolvimento de startups que auxiliem nas necessidades dos clientes. O Brain, uma Instituição Científica e Tecnológica da empresa será instalado no Porto Digital, que é um dos parceiros para estimular empresas inovadoras à apresentarem soluções que atendam aos problemas da Algar.

O anúncio foi feito durante um evento nesta quarta-feira que marcou a chegada da Algar Telecom ao Recife. A empresa atua no setor de Tecnologia da Informação e Telecomunicações, e comprou no último mês a empresa pernambucana Smart Telecomunicações e Serviços, com um investimento de R$ 49,8 milhões.

A Algar assinou um protocolo de intenções para a instalação do centro inovador no município, que deve começar as atividades em outubro, como conta a presidente do Brain, Zaima Milazzo. “É uma unidade de negócios que é uma Instituição Científica e Tecnológica de inovação, fundada e mantida pela Algar Telecom. Nossa missão é de fato gerar negócios, sempre trabalhamos em identificar uma necessidade dos clientes, e nós com os parceiros desenvolvemos as soluções para resolver o problema. Temos previsão para 15 de outubro, reformando o espaço e trazendo startups para trabalhar conosco”, afirmou.

Leia também:
Quer criar uma startup? Veja dicas e alertas de especialistas na área
Tecnologia aliada à didática ajuda na aprendizagem

Zaima conta que se a startup for capaz de solucionar o problema dos clientes da Algar, ela receberá um aporte financeiro, ou até mesmo condições para desenvolver o trabalho. “Trabalhamos com diversos níveis de startups, e é muito importante que ela tenha uma solução para resolver um desafio de negócio, descobrir a necessidade do cliente. Quando identificamos o desfaio a gente abre essa tese para o mercado, para que as empresas que tenham soluções para resolver o problema ou parte dele, a gente faz um aporte financeiro ou outro tipo de benefício para ele por em prática”, contou.

O diretor executivo do Núcleo de Gestão do Porto Digital, Leonardo Guimarães destacou a importância para o parque tecnológico da parceria. “É um grupo com atuação em muitos estados, e o Brain é algo que nasceu a pouco tempo, mas uma unidade ligada ao desenvolvimentos de inovação, de novos produtos, software, hardware, de recursos inovadores. Eles não pretendem desenvolver inovação sozinhos, eles vêm buscar inovação nas empresas do Porto, da construção de um negócio em parceria, o que pode gerar negócios cooperados entre o Brain e as empresas. O movimento de vinda deles de instalação aqui está associado ao que perceberam de valor no ecossistema”, disse Leonardo.

Veja também

Liquida Grande Recife tem início nesta sexta-feira (25); confira os shoppings participantes
Liquidação

Liquida Grande Recife tem início nesta sexta-feira (25); confira os shoppings participantes

Projeto do Senai vai qualificar trabalhadores para a indústria 4.0
Oportunidades

Projeto do Senai vai qualificar trabalhadores para a indústria 4.0